Vencendo a insegurança!

A arte tem uma grandeza humanizadora e uma capacidade imensa de afetar as pessoas, tanto como uma ferramenta de trabalho, como na forma do sujeito pensar, agir e ser no mundo. Há diversos benefícios que a prática da pintura traz, pois expressar-se através da arte permite a liberação de dopamina e endorfina, que são hormônios que proporcionam uma sensação de prazer e bem-estar e são liberados também, por exemplo, quando praticamos exercício físico.

Mas apesar desses benefícios todos, quando vamos pôr o plano em ação, a insegurança bate, não sentimos confiança no nosso trabalho e nos sentimos incapazes de pintar e então você não sai do lugar.

Pode ter certeza que isso não acontece só com você.

Você sabia que Vincent Van Gogh também se sentiu inseguro? O pintor holandês, nascido em 1853, decidiu colocar sua arte em prática apenas em 1880 e morreu em 1890. Nesses 10 anos ele pintou centenas de quadros, mas vendeu apenas um em vida. Quando ele retratou o seu famoso quadro Noite Estrelada, pensou que talvez nem fosse tão bonito assim.
pintura-em-tela-costerus-blog-van-gogh-noite-estrelada

Conforme uma reportagem sobre Van Gogh, produzida pela Istoé, em uma carta que o pintor escreveu ao seu irmão, Theo, ele disse: “Todas as coisas que considero um pouco boas são o campo de trigo, a montanha, o pomar, a oliveira, as árvores com as colinas azuis, os retratos e a entrada para a pedreira. O restante (como a “A Noite Estrelada”) não me diz nada”.

Mas o que podemos fazer no momento em que a insegurança bater?

Eu te adianto que não há uma fórmula mágica. É importante desenvolver algumas técnicas que vão te ajudar a fortalecer a sua confiança!

Quando você for iniciar uma pintura em tela, decida previamente o que você quer pintar. Se pergunte qual imagem você quer representar na sua tela e imagine todos os detalhes. Isso já vai te dar mais firmeza para dar o pontapé inicial e continuar o trabalho. Pense sempre antecipadamente nas particularidades do tema da sua obra, até que você tenha um domínio, ou seja, até que isso se torne natural.
pintura-em-tela-costerus-blog-insegurança

Exercite a sua mente para criar confiança! Nos tornamos pintor, apenas pintando! E o primeiro passo é sair da sua zona de conforto, colocar o esboço no papel e treinar muito, assim você desenvolve a criatividade e fortalece a confiança na sua arte. No final, quando você for assinar seu quadro, tenho certeza que sentirá muita felicidade e um orgulho imenso do seu trabalho. A alegria traz boas expectativas!  

Eu acredito em você e sei que você não vai desistir de pintar!

 

 

Elementos de luz e sombra na arte

Eu sempre recebo muitas perguntas dos meus alunos sobre como fazer sombras na pintura. Eu já fiz um vídeo no meu canal explicando como aplicar a técnica, mas queria te contar um pouco mais sobre a importância da luz e sombra na arte

A luz forma tudo o que nós vemos, ela atinge nossos olhos trazendo informações constantemente. E como eu disse lá no meu vídeo, luz e sombra é quase tudo em um quadro, pois são elementos básicos para dar volume aos objetos.

Estudá-los é essencial para aprender a fazer boas obras, não importa qual o estilo você escolher.

Luz e sombra dão autenticidade e deixam o desenho mais próximo de uma visão realista. Exceto se você for desenhar uma noite toda escura ou um quarto com a luz apagada (nesse caso não precisa de nada, é só pintar uma tela toda preta), deve haver pelo menos um pouco de luz que refletirá nos objetos retratados, deixando-os mais claros e dando espaço à sombra.

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-direta-caravaggio
A Vocação de São Mateus (1599-1600), de Caravaggio

Tão importante quanto a perspectiva (que eu expliquei anteriormente aqui no blog), o uso da luz na pintura no quadro bidimensional proporciona uma aparência tridimensional (3D), criando a ilusão de ótica e dando veracidade à imagem. Na ausência desses elementos, a figura fica plana. 

Há dois tipos de fonte de luz, a direta e a difusa. A direta é aquela que é, por exemplo, equivalente à luz do sol ou de uma lâmpada, por sua vez, a difusa é quando não há um foco específico, não se sabe exatamente da onde ela vem e ela se distribui no ambiente.

Quanto à sombra, há aquela que é própria do objeto, ou seja, ela aparece quando ele está voltado para o foco de luz e a parte de trás fica mais escura que a frente. E também existe a sombra projetada, que se encontra fora do objeto, formando um obscurecimento próprio, por exemplo, a sombra de uma árvore no chão.

pintura-em-tela-costerus-blog-sombras-arvore

Portanto, podemos analisar que dependendo da direção e da intensidade que se encontra o foco de luz, haverá uma quantidade maior ou menor de sombra, com maior ou menor contraste. 

Pare um pouco para analisar ao seu redor, tudo o que nós vemos tem luz e sombra. Observe não só como a sombra se comporta, mas como a luz atua também.

Pintar é um desafio! Estimular seu senso crítico e suas habilidades de percepção são exercícios essenciais para sempre estar aperfeiçoando a prática e desenvolvendo técnicas específicas com a luz e sombra. 

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-sombra-morandi

Giorgio Morandi (1956)

 

Na hora de colocar em prática, ao pintar sua tela, tenha em mente por onde a luz vai entrar e como ela vai aparecer no seu desenho, defina o horário do seu quadro e a intensidade da luz e das sombras. Dessa forma, você já vai treinando e melhorando a aplicação desses elementos.

E eu continuo te dando a mesma dica: TREINE MUITO, pois só assim conseguimos desenvolver a nossa autoconfiança e habilidade!

Acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus), pois sempre estou mostrando como aplicar luz e sombra em diversos contextos e paisagens. 

E inscreva-se no meu curso (clicando aqui), porque eu tenho certeza que com a minha experiência e as dicas que eu tenho pra te dar, você vai aprender a aplicar a luz e sombra no seu quadro, sem erro!

A importância da perspectiva na pintura

A tela de pintura é uma superfície reta e é preciso dar uma profundidade ao desenho para reproduzir uma imagem próxima ao real.  A perspectiva é um ingrediente fundamental para que possamos desenhar em um plano bidimensional e dar a ideia de 3D que é assimilada pelos olhos humanos.

Para aplicar a perspectiva à pintura, é necessário ter uma linha do horizonte e um ponto de fuga, então os objetos vão reduzindo de tamanho em direção a esse ponto, indicando a direção da conversão dos ângulos paralelos do objeto, que tem distâncias diferentes em relação ao observador, criando a ilusão de profundidade. Então os objetos mais próximos do observador parecerão maiores do que aqueles que estão distantes, criando uma ilusão de ótica, enganando o cérebro para acreditar que aquilo que estamos vendo no quadro é de fato algo real.  

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-conica

 

A perspectiva também indica a localização do espectador no que se refere ao desenho, ou seja, a linha do horizonte mostra a altura do olhar deste em relação ao objeto, por sua vez o ponto de fuga indica a direção e nível que o observante está perante o item desenhado. Essa perspectiva é chamada de cônica.

O quadro de pintura, por ter duas dimensões, tem que transmitir através de uma imagem visual a ilusão de uma terceira dimensão. Para entender melhor, você deve estar atento à localização, à distância entre os objetos e ao tamanho relativo entre eles, e quando um ou mais objetos estiverem no mesmo plano, a proporção entre eles deve ser real. Por exemplo, se você for desenhar uma flor e uma árvore, a árvore será realmente maior do que a flor.

No entanto, através da ideia da perspectiva, é possível que uma flor seja aparentemente maior do que a árvore. Para que isso ocorra, basta que a flor esteja em primeiro plano e a árvore esteja localizada mais atrás, para que se enxergue ela menor.

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva

 

Resumindo, é esse o papel da perspectiva: intensificar a ilusão de ótica para que o observador acredite que o seu desenho é real. 

Outra técnica de perspectiva é a chamada atmosférica, que acontece através de variações de luz e cor. Para obter uma ilusão de profundidade, o artista utiliza cores mais luminosas e contornos mais nítidos nos objetos mais próximos, e naqueles mais afastados são pintados de formas menos nítidas e com cores semelhantes às do fundo. 

Isso acontece em razão das partículas que ficam suspensas no ar, como por exemplo, poeiras do ambiente e gotículas de água, e quando a luz bate nessas partículas, ocorre o efeito de refração. Os pintores usavam essa perspectiva, detalhando os objetos mais distantes como mais pálidos e menos detalhados.

Curiosidade: o termo perspectiva atmosférica foi designado por Leonardo Da Vinci, que descreveu que o ar não é um meio totalmente transparente, além de ser mais denso próximo do solo, e com o aumento da distância do ponto de observação, o objeto torna-se menos claro e mais matizado e incolor. Repare, por exemplo, no fundo do quadro “A Virgem e o Menino com Santa Ana”, de Da Vinci (1513).

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-atmosferica

 

 

 

Tudo o que a gente observa tem o impacto da perspectiva, uma vez que tudo o que você vê está em um determinado ângulo ou posição, e é importante para que o objeto se identifique de forma ordenada e coesa na tela de pintura. 

Portanto, quando planejar o seu trabalho, ao utilizar esses métodos, você definirá quais são os elementos que ficarão em destaque para transmitir a sensação de uma ordem de disposição dos objetos em relação ao observador da sua obra.

A melhor forma de você aperfeiçoar essas técnicas e evoluir na arte é TREINAR MUITO! Para isso acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus) e se inscreva no meu curso (clicando aqui), onde eu dou muitas outras dicas para facilitar a aplicação da perspectiva em figuras e objetos.

Como remover a tinta em óleo de superfícies?

Na arte da pintura em tela, temos uma certeza: sujar as mãos com o que mais gostamos de fazer. É natural que a tinta manche nossos dedos e até mesmo o espaço que utilizamos para desenvolver nossos quadros.

Mas Professor Costerus, meus móveis e objetos ficarão manchados? Não se vocês seguirem essas dicas simples que preparei nesse artigo. Afinal, nada melhor do que abusar da criatividade sem se preocupar com deixar manchas permanentes em móveis.

O primeiro passo é arrumar o seu local de trabalho, deixando as tintas e pincéis próximos do cavalete para pintura. Utilize também uma roupa leve, de preferência com um avental para evitar manchas e deixá-lo mais confortável no desenvolvimento de sua atividade.

Como já foi abordado aqui no blog, a tinta em óleo possui uma secagem mais lenta, ideal para que os artistas tenham tempo de realizarem correções em suas obras.

Ao derrubar a tinta num objeto ou móvel plástico, basta ter um pouco de óleo de linhaça. O óleo agirá como solvente e removerá a tinta de superfícies plásticas.

Pegue um pano e o umedeça com o óleo de linhaça, após remover o excesso da tinta com uma espátula, utilize o pano umedecido para retirar a mancha e pronto seus objetos estarão com o mesmo aspecto de antes. Demais né muleque?

Para remover a tinta das mãos, não é necessário gastar dinheiro para comprar um produto específico. Pode ser utilizado produtos que você já tem em casa a base de óleo, como: azeite, óleo de coco ou óleo essencial de limão siciliano.

Esfregue bem as mãos, tendo atenção nas áreas manchadas até que a tinta se dissolva, acrescente mais óleo se necessário. Logo após, lave bem as mãos com água e sabão e repita o processo, caso ainda tenha vestígios de tinta.

Conheça e aprenda mais dicas com o Método Costerus. Se inscreva no meu curso on-line e se aprimore cada dia mais nas artes plásticas clicando aqui.

 

Dicas para pintar o mar

Ahh muleke! Tem dúvidas de como pintar o mar de forma realista? Esse artigo é feito especialmente para você.
O primeiro passo a ser desenvolvido é a observação. Que tipo de mar você será retratado em sua tela? Calmo, cheio de ondas, com o pôr do sol evidente? Você irá enfatizar a água ou o céu? Tudo isso deve ser colocado em consideração.
Comece a treinar o seu olhar, perceba os reflexos, sombra e a espuma do mar vendo imagens, vídeos ou até mesmo lembrando-se da última viagem à praia.
Faça um leve esboço em sua tela, trace a linha do horizonte onde o mar encontra o céu, sem deixar muito evidente. Evite linhas definidas, dê preferência a traços mais dispersos, principalmente ao retratar a espuma e a quebra das ondas.
curso-de-pintura-em-tela-como-pintar-marinha-professor-costerus
Utilize cores quentes na espuma e quebra de ondas, crie reflexos de luz quente nas zonas de sombra. Na elaboração da pintura evite o uso excessivo da tinta branca, para evitar efeito pesado e confuso no seu quadro.
Os contornos de rochas e pedras devem ser simplificados, sem muito destaque. Traga mais naturalidade em sua pintura aplicando uma parte da onda para cobrir a linha do horizonte.
Não fique travado, com medo de aprender técnicas novas. A melhor forma de evoluir na arte de pintura em tela é treinar muito, acompanhar meus vídeos do Youtube no canal “Marco Costerus” e participar das minhas aulas online, nas quais acompanho sua evolução e dou dicas específicas para o seu modo de pintura clicando aqui.

Como posso ingressar nas artes plásticas?

Olá pessoal! A pintura em tela é uma das diversas formas de ingressar no universo das artes plásticas. Não desista de seu sonho e use sua criatividade para criar obras incríveis.
A primeira obra não será a dos seus sonhos e não há problema nenhum nisso. Afinal, a melhor parte é aprender novas técnicas, se aprimorar e evoluir a cada dia mais. Não é mesmo?
Estamos sempre em constante movimento e a arte expressa nossas sensações e sentimentos individuais e coletivos. Por isso é importante estar disposto a dar o primeiro passo para realizar os projetos artísticos que há tanto tempo você tem vontade de por em prática.

Mas Professor Costerus como posso começar? Com os itens básicos para a pintura em tela com tinta a óleo. Sempre indico para os meus alunos iniciantes a começarem pela tinta em óleo, para que coloquem em prática as técnicas de pintura e criem noções das cores que podem ser utilizadas para o resultado desejado.
Separe uma tela em branco pequena (20×30 cm); tintas a óleo básicas nas cores: vermelho, azul,branco e tons pastéis; pinceis de tamanhos diferentes; paleta para as tintas e não se esqueça do solvente e óleo de linhaça para diluir a tinta e fazer com que ela seque mais rápido. Confira a lista completa de materiais baixando meu ebook “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela”.
Faça um esboço no papel antes de transferi-lo para a tela, aprenda técnicas de pintura e mantenha o local e materiais organizados.

Aprenda técnicas desde o esboço, noções de espaço e perspectiva, mistura das cores e muito mais com meus cursos de pintura em tela clicando aqui.
Limpe seus pincéis após terminar a obra e lembre de tirar o excesso de tinta antes da aplicação na tela para resultado mais suave e natural. Crie, explore e conheça seus traços!

Cuidados com os pincéis

Olá pessoal, tudo bem? Uma de nossas principais ferramentas para a arte de pintura em tela são os pincéis, por isso é importante saber como cuidar bem desses materiais.
Não adianta comprar os pincéis da mais alta qualidade se você não toma os cuidados básicos para manutenção e conservação deles.
Professor Costerus como faço para meus pincéis durarem mais? De uma forma bem simples, lembrando-se de limpá-los após o uso.
Na arte da pintura em óleo é necessário tirar o excesso de tinta dos pincéis e depois lavá-los com aguarrás. Logo após a lavagem e devidamente limpo, sem nenhum resíduo, é necessário colocar os pincéis para secar naturalmente.

Evite deixar a tinta secar nos pincéis, nunca os lave com água quente e não os guardem molhados em embalagens fechadas para melhor desempenho e durabilidade dos pincéis.
Guarde os pincéis secos, de preferência numa caixa fechada para evitar mofo. Se for utilizar um porta-pincéis, deixe-os sempre com a ponta para cima, assim as cerdas não ficaram inclinadas de forma irregular e manterão sua forma irregular.
Acompanhe essa e mais dicas para pintura em tela no meu ebook gratuito “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela”. Conheça e se aprofunde nas artes plásticas com minhas aulas 100% online. Se inscreva aqui!

A importância do esboço na pintura em tela

Olá pessoal, tudo bem? Hoje iremos falar da importância do esboço para estabelecer noções de espaço e perspectiva em sua obra.

O desenho auxilia sua mente a lembrar os traços e tons que você deseja aplicar na tela. Mas Professor Costerus nos seus vídeos não tem nenhum esboço. Tudo é uma questão de treino, tempo e adequação. É preciso conhecer as técnicas de pintura e como manejar o espaço disponível em tela para avançar ao estilo livre com segurança e maiores resultados.

Realizando o esboço de sua obra, você desenvolve sua criatividade e estilo pessoal. A cada obra seus traços irão diminuindo, se tornando um trabalho mais intuitivo porque você já saberá como seu trabalho se adéqua a tela. Demais né muleke?

Desenvolva sua autoconfiança e conheça o seu estilo de pintura durante minhas aulas online. Você irá receber dicas e ensinamentos exclusivos para evoluir cada vez mais nas artes plásticas. Não perca mais tempo, se inscreva agora!

Já pratica pintura em tela, mas não consegue evoluir?

Olá pessoal! Muitas vezes quando estamos iniciando na nossa carreira é bem possível nos encontrarmos em um ponto em que pensamos não estar saindo do lugar. Por isso hoje eu vim aqui falar sobre a evolução na pintura em tela e em como você pode sair do lugar que parece ter ficado.

Já_pratica_pintura_em_tela_mas_não_consegue_evoluir_1

A pintura em tela é um conjunto de técnicas e aprendizados contínuos, ou seja, estaremos sempre aprendendo. Por isso, se você acha que já estudou o suficiente, está pensando errado e deve se abrir a mais possibilidades e novos aprendizados. Isso vai te ajudar bastante a conhecer novas técnicas, novas formas de enxergar a sua pintura e vai te trazer novas ideias e inspirações. Novas formas de utilizar as cores e formas são coisas que você aprende quando evolui na pintura e isso altera a sua forma de fazer arte.

A importância da prática

Outro ponto que vai te ajudar a evoluir é praticando cada vez mais, através da prática você vai se encontrar na tela. Através da prática também você encontra a sua identidade e o seu estilo na pintura cada vez mais forte e esses dois pontos se encontram em constante evolução também se você pinta de um jeito hoje, amanhã estará pintando diferente e essa mudança é essencial para o seu crescimento artístico. O seu estilo na pintura, muda com o decorrer dos anos e a forma com que absorve outras obras também.

O aperfeiçoamento é essencial para todo mundo e na pintura em tela não é diferente. A evolução vem com o tempo e você pode se ajudar, estudando, praticando, vivendo, conhecendo outras obras, aprendendo com novos artistas o importante é não desanimar e estar sempre ativo na pintura. 

Já_pratica_pintura_em_tela_mas_não_consegue_evoluir_2

Ao praticar pintura em tela é importante nos sentirmos motivados, sempre buscando conhecimento e uma forma de ajudar nessa motivação é mostrando o nosso trabalho. Mostre e compartilhe a sua pintura para os seus amigos e para sua família. Pegue um quadro que você tenha pintado há um ano e pegue um que pintou hoje, veja a diferença da sua evolução, porque com certeza existe, isso vai te estimular a querer evoluir e crescer na pintura cada vez mais. Ah muleque pegou essas dicas?

Já pinta mas quer se aperfeiçoar e aprender novas técnicas? Conheça os meus cursos online clicando aqui

Baixe o meu ebook “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela” é gratuito e tem informações de ouro pra você. Estamos juntos!

Já_pratica_pintura_em_tela_mas_não_consegue_evoluir_3

Dicas para pintar flores

Olá pessoal! Professor Costerus aqui. Muitos alunos amam temas como paisagem, retrato e muitos gostam mais ainda de pintar flores. Por isso hoje eu vou trazer aqui, dicas preciosas pra você que tem interesse em se aprofundar na pintura de flores e pra você que já pratica também porque eu tenho certeza que vai te ajudar. 

Pinturas com rosas, margaridas, tulipas, orquídeas, gardênias e lírios são algumas das que mais observamos entre algumas obras, mas você pode começar por qual achar melhor. Escolha a que você quer pintar. Você também pode se basear em alguma foto na hora de pintar, isso vai te ajudar bastante a praticar

Colocando a pintura na tela

Você pode fazer um esboço na tela com o carvão na forma de uma flor bem suave, não precisa saber desenhar. Eu dou uma assopradinha e uma batida com o pincel na tela só pra tirar um pouco do carvão pra não misturar muito.

Dicas_Para_Pintar_Flores_1

É importante separar as tintas que você quer usar. Recomendo muito uma tinta complementar chamado ocre que é uma variação de verde e ajuda bastante na hora de pintar plantas e flores. Mas a cor da flor você que vai escolher. Lembre-se de usar as variações das cores da flor para dar brilho, sombra, para poder ir do mais claro para o mais escuro e dar perspectiva de luz e sombra. Pegue sempre no meio do pincel e só perto da ponta quando for pintar detalhes que exigem um cuidado maior. Lembre-se que o que pinta é o pulso. 

O fundo tem de estar fora de foco. Pois, o que tem que chamar a atenção na tela são as flores. O fundo não pode brigar com o meu centro ótico em hipótese alguma. Para pintar o botão da flor eu gosto de usar o pincel 14 o tamanho dele é bem legal e tem um traço muito bacana. Ah muleque! Pegou essas dicas?

Dicas_Para_Pintar_Flores_2

Pintar flores vai te ajudar bastante a exercitar o seu controle das cores, luz e sombra, perspectiva e só praticando você vai conseguir se aperfeiçoar. Conheça os meus cursos de pintura em tela em que eu ensino mais técnicas e diversos ensinamentos essenciais pra você que quer praticar pintura em tela.

Conheça os meus cursos de pintura em tela a distância para aprender técnicas diferenciadas ou até mesmo aperfeiçoar se você já pinta. Clica aqui!

Se você ainda é iniciante na pintura em tela eu recomendo baixar o meu ebook gratuito “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela” Ah muleque!

Dicas_Para_Pintar_Flores_3