Marco_Costerus_e _a_conexão_com_a_arte_2

Marco Costerus e a conexão com a arte

Oi pessoal! Professor Costerus aqui! 

Quando eu me pego pensando no início da minha carreira na pintura eu sinto uma satisfação muito grande, pois foi com muito esforço e muita vontade que eu cheguei onde estou agora e isso é muito bacana. 

A minha conexão com a arte começou muito cedo quando eu era muito novo e muito menino, no colégio mesmo eu gostava de desenhar, representava no papel os desenhos animados da minha época. Quando eu completei 12 anos eu tinha uma professora de artes que percebeu que eu gostava de desenhar e me convidou para desenhar em Pirógrafo que é um instrumento feito para criar desenhos em couro através de uma ponta aquecida.

Marco_Costerus_e _a_conexão_com_a_arte_2

Com 14 anos eu conheci alguns artistas e logo depois quando ainda era menor de idade ganhei uma bolsa para estudar na Inglaterra, fiquei dois anos e foi um período muito proveitoso para o meu conhecimento, a turma se dirigia para alguns museus e lá a gente fazia releituras, de muitos pintores famosos e às vezes passava a madrugada pintando. Antes de voltar para o Brasil, decidi passar pela Itália porque para fazer aula com um mestre da escultura que era desenhista e pintor. Eu já realizei algumas esculturas e acredito que as artes estão todas integradas, a pintura com a escultura e por aí vai.

Os quadros falam da alma e na arte eu consigo colocar o sentimento e me expressar de uma forma magnífica. Estudei muito, desenhei muito e pintei muito, mas a vida é um constante aprendizado e na pintura também é assim, o aprendizado nunca acaba e não é bom ser pretensioso e se achar melhor pintor que os outros. Sempre você vai ter o que aprender não podemos perder a vontade. O artista que está iniciando na pintura necessita olhar para si e entender quais as suas emoções e sentimentos a serem expressados na tela. Porque arte sem sentimento não influencia e nem toca as outras pessoas.

Marco_Costerus_e _a_conexão_com_a_arte_1A conexão com a arte está nos mínimos detalhes, se encontra nos sentimentos que você colocou na tela, a forma que se expressou, as cores e tons que você usou. É algo importante para encontrar a sua identidade visual e suas características. A arte mora dentro da gente.

Ah muleque? Pegou essas dicas?

Você que es lendo isso, com certeza pode se tornar um grande artista. Pode estar faltando colocar pra fora e desenvolver e eu estou aqui pra te ajudar. Nada é do dia para a noite e no começo parece que é você sozinho contra o mundo, mas depois muitas coisas vão se alinhando e tomando forma. Conheça o meu curso de pintura em tela e aprenda as técnicas e métodos para fortalecer a sua conexão com a arte. Clique aqui e saiba mais