Como descobrir e desenvolver o seu estilo na pintura

Se você está com dificuldades para achar o seu estilo na pintura em tela, nesse artigo eu vou te mostrar alguns estilos e ao final te explicar como identificar o seu! 😍

pintura-em-tela-costerus-blog-impressionismo

 

 

 

Bom, começando pelo Impressionismo, o conceito dessa pintura é ao ar livre, pois trabalha em cima de paisagens ou coisas que se vê. É um estilo de pintura que  não usa linhas marcadas, definidas ou bem alinhadas. A proposta é mostrar o perfeito, com uma certa desconstrução, mas sem modificar tanto o cenário.

 

 

 

O Acadêmico é quase hiper-realismo, são pinturas que levam o mínimo detalhe. De perto ou de longe é a mesma coisa de tão impecável. Não existe imperfeição, é uma pintura de como o olho vê, com as mesmas linhas e formas. 

A Naif é considerada uma pintura ingênua ou primitiva, não tem perspectiva. Os desenhos são do mesmo tamanho, não tem luz e sombra, é apenas um tipo de luz na tela toda; bem colorida, que possui grande diversidade, imaginação e criação, tendo uma linguagem pessoal, original e instintiva de expressão.

pintura-em-tela-costerus-blog-cubismo

 

 

 

 

 

O Pontilhismo consiste numa pintura feita com pontos coloridos que estando muito perto uns dos outros, quase não se tem espaços brancos, causando uma visão de cores e efeitos na obra. São muitos pontos minúsculos que devem estar organizados e bem próximos, que deem a impressão de criação de uma cor. 

 

 

 

 

 

pintura-em-tela-costerus-blog-Pontilhismo

 

 

 

 

O Cubismo é uma arte caracterizada pelo uso acentuado de formas geométricas, com mudanças de tons. Assim, elas passam a ser representadas pelos objetos em todos os seus ângulos no mesmo plano, constituindo uma figura em três dimensões. Essa técnica causa uma sensação de pintura escultórica. 

 

 

 

A pintura Abstrata não usa desenho, luz e sombra. É usado uma cor predominante no quadro e seguindo vários tons dessa cor, com movimentações: arredondado, quadrados, pontos, tremendo ou jogando com pincel sem tocar na tela. A pintura Abstrata por mais fácil que pareça, também exige técnicas na utilização da mistura das cores primárias, secundárias e cores complementares.

Sabendo de alguns estilos de pintura, você já pode começar a ter uma ideia do qual se identifica mais, o que mais te agrada, mais te atrai, a sua tendência natural. Se você já pintou algum quadro, olhe para ele e tente identificar para qual lado você está caminhando, onde você está tendo mais facilidade.

Eu já tive alunos no meu curso Iniciando Como Artista que chegaram a pensar em abandonar a pintura, porque o estilo era Acadêmico e estava indo para o lado Impressionista, porque é o que tem mais pessoas pintando. Errado! Não faça aquilo que todo mundo faz, só porque vende mais ou chama mais atenção. Não! A pintura é um sentimento individual e se você pensar no que está na moda, não conseguirá fluir o seu verdadeiro estilo. 

Também não pense que no primeiro quadro você já saberá o seu estilo. Isso leva um pouco mais de tempo, são no mínimo três meses para você descobrir o seu estilo, isso pitando e praticando diariamente.

E tem mais, depois de começar a pintar o estilo que você se identifica no momento, você terá que aprender as técnicas de outros estilos, pois, como você vai saber se a sua tendência é Impressionista se você nunca pintou Impressionismo?

Você até pode se identificar com Cubismo, mas, na hora de colocar a tinta no quadro, você percebe que está indo para o Naif, por exemplo. 

Portanto, primeiro você pintará aquilo que gosta e depois vai observando se os caminhos estão levando a continuar nele ou se está sendo direcionado para outro lado.

É muito importante observar isso! 👀

✅ Acesse o meu canal no Youtube Marco Costerus, lá eu tenho vídeos com dicas para ajudar  você a identificar o seu estilo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *