Posts

Por que é tão difícil sair da inércia?

Você é o tipo de pessoa que sabe exatamente o que quer e o que é preciso para alcançar o seu objetivo, mas mesmo assim tem dificuldade em dar o primeiro passo para tirar o plano do pensamento?

Tudo o que envolve transformações na vida faz o cérebro entrar em modo de defesa, por isso começa a procrastinação. Você começa a ter medo da mudança, da incerteza e do fracasso

Você tem a sensação de incapacidade e por isso prefere conviver com aquela ideia impostora de que não irá conseguir do que realmente correr algum risco e ter êxito nessa tentativa?

O medo da mudança nos faz auto sabotar, pois há essa necessidade de permanecermos na inércia, porque ainda que a situação atual não seja boa, não há surpresas, já sabemos o que esperar dela, não é?

É normal que as pessoas adiem o início de uma atividade nova em razão dessa falsa sensação de que há um dia certo para isso acontecer. Tenho certeza que você já disse aquela famosa frase: “na segunda-feira eu começo”. 

Mas chegou a segunda-feira, chegou a semana seguinte, o próximo mês, final do ano e você ainda está esperando o dia perfeito.

pintura-em-tela-costerus-blog-arte-sair-da-inercia-pintar

O dia perfeito não existe! É preciso ter coragem e agir apesar desse medo. Quando você dá o primeiro passo, seus hábitos mudam. Mas se permanecer onde está, sua vida não vai se movimentar e você não alcançará seus objetivos

Você até pode fazer a escolha de permanecer na zona de conforto e se acomodar com tudo como está, com essa situação “segura”, porém você será feliz dessa forma?

Você estará satisfeito com a sua vida mesmo sem realizar os seus sonhos

Muitos alunos, quando começaram as minhas aulas de pintura, me disseram que tinham medo de fracassar, de não conseguir desenhar e pintar uma tela, por isso não haviam se arriscado antes. Por um tempo, eles encontram razões para adiar: falta de tempo, falta de apoio da família, entre outras… No entanto, conseguiram se livrar do pensamento impostor e hoje estão realizados com o que aprenderam

Você pode continuar arranjando desculpas, mas o tempo irá passar de qualquer forma e você vai permanecer como está por causa de incertezas e inseguranças?

Assuma o comando na trajetória da sua vida, imagine o que você irá ganhar se der o primeiro passo hoje! Tente visualizar como será o seu futuro com o seu objetivo realizado! Top, né?

E eu vou te contar um segredo: O importante é começar, para então sentir a emoção de ter conseguido chegar lá! A motivação vem depois que damos início ao projeto de tanto queremos! 

Lembre-se que cada vez que você adiar, o sentimento de incapacidade vai aumentar. O importante é agir para alcançar o que você deseja e se o seu sonho é ser um artista plástico e pintar telas, eu vou te contar outro segredo: eu sei a estratégia certa para você conseguir, sem dúvida e sem medo!

Clique aqui e conheça meus cursos online!

O mais difícil é começar, depois tudo acontece naturalmente e vai se encaixando no lugar certo! 

Sua vida está esperando por você, então dê o pontapé inicial rumo à sua felicidade!

 

Sabe por que a pintura em tela vai transformar a sua vida?

Você já parou para pensar que a vida é um quadro que está em constante produção

Nós somos artistas da nossa própria vida!

Para pintar uma tela é preciso dar pincelada por pincelada e na vida é necessário dar passo por passo

Se você quer alguma mudança, é importante começar agora!

O que você deseja para sua vida? Ou melhor, que vida você deseja ter?

Por exemplo, se você deseja pintar o mar, você começa com a linha do horizonte, depois você traça o esboço do seu desenho e inicia as pinceladas com a tinta azul

Na vida também é assim, são traços e pinceladas que vão se juntando constantemente para formar pedaços de histórias e momentos, que no final representará quem nós somos.

Parece tão simples… e realmente é!

Nós sempre arranjamos desculpas para não darmos inícios a sonhos e planos. Por isso eu te pergunto: por que você não é um artista ainda?

Acontece que nossa mente sempre foca em encontrar problemas, mas isso não vai te levar a lugar nenhum.

pintura-em-tela-costerus-blog-arte-mudar-vida-fernando-botero

Dançarinas no Bar, de Fernando Botero (2001)

Todo mundo, em algum momento da vida, tem a necessidade de encontrar uma atividade que representa a retomada daquilo que é fundamental para viver com qualidade, buscando sempre mais aprendizado e evolução pessoal, para estar bem consigo.

Desta forma, a autoestima aumenta e a confiança se renova!

Tanto na vida quanto na arte nós temos que arriscar, sair da área de conforto! Temos que dar a primeira pincelada se quisermos ter um belíssimo quadro!

Se você está no começo da sua jornada artística ou ainda quer iniciá-la, saiba que o mundo está cheio de possibilidades e não há limites para quem quer aproveitar o máximo do que a vida pode proporcionar.

“Nenhuma quantidade de segurança vale o sofrimento de uma vida medíocre presa à uma rotina que matou seus sonhos.” (Maya Mendoza).

Você merece uma vida que seja MUITO mais do que essa corrida contra o medo de não alcançar os seus objetivos e de não conseguir terminar o quadro que representa a sua essência.

Ahhh, muleke! Se o seu sonho é fazer uma atividade fácil, divertida e apaixonante, vem comigo descobrir os benefícios da pintura em tela e dar o pontapé inicial para uma vida mais leve e feliz.

Lembre-se que a determinação e a coragem são fatores decisivos para o sucesso dos seus planos!

Clique aqui e conheça meus cursos online!

Para saber mais sobre pintura em tela e sobre o meu método de ensino, me acompanhe nas redes sociais. 

 

 

O que é o croqui e como ele pode te ajudar

Olá, pessoal! 

Sempre que eu venho dar alguma dica de pintura em tela, a primeira orientação é iniciar pelo croqui. Mas você sabe o que é um croqui?

O croqui nada mais é que um esboço, um desenho sem muitos detalhes e acabamentos, feito rapidamente, daquilo que você quer pintar na tela. 

Esse rascunho é como um estudo da pintura. Serve para você colocar a sua ideia inicial no papel, registrar e desenvolver o conceito daquilo que você está pensando em fazer. 

O esboço é feito através de traços livres e de forma natural, sem se preocupar com a beleza do desenho, portanto, o artista tem liberdade para compor e montar a imagem da forma que achar melhor.

Eu costumo dizer o seguinte aos meus alunos: o seu quadro começa na mente.

Primeiro você pensa no que quer retratar, quando você chegar à ideia principal, aí faz um croqui em um papel A4 normal com um grafite 6B ou 7B. Nesse momento você vai realizar algumas mudanças, para adequar e equilibrar o seu projeto antes de passar para o quadro. 

Depois que o croqui do papel estiver pronto, eu indico que você pegue um carvão e faça outro esboço bem de leve na tela, dê umas batidinhas para tirar o excesso e aí a sua tela está pronta para você começar a pintar!

pintura-em-tela-croqui

Apesar da simplicidade dos traços, é essencial que o croqui seja bem estruturado, que tenha a forma e proporção daquilo que será pintado. É primordial que ele tenha as linhas básicas, mas também que seja feito com muito cuidado. Tem que ter as direções fundamentais para quando você preencher com a tinta, entender o desenho, independente dele ser detalhado ou não. 

O croqui é importante pois será a sua direção na hora que for pintar a tela. 

Ahhh, muleke! Você vai ver que vai ficar muito mais simples de pintar!

Nos vídeos que eu posto no meu canal do Youtube (Marco Costerus) tem várias demonstrações de como iniciar uma pintura a partir do esboço!

E me siga lá no instagram (@professor_costerus) para ficar por dentro de muitas novidades do mundo TOP da pintura em tela!

O poder da paleta de cores na história da arte

Olá, gente!

Vocês já pararam para analisar as paletas de cores de algumas obras famosas?

Primeiro eu queria explicar para vocês que a paleta de cores é um conjunto de cores que são selecionadas e quando utilizadas de forma harmônica, passam uma ideia, uma identidade visual, um sentimento ou uma sensação.

pintura-em-tela-costerus-blog-paleta-cores-logan-ledford
Obra da artista Logan Ledford

Dependendo da forma como ela é usada, muda totalmente a percepção da pessoa sobre a pintura. 

Analisando as obras do período do Renascentismo, entre os séculos XIV e XVII, percebemos que os artistas utilizavam muito as cores amarelas, vermelhas e muitos tons de bege. Essa época começou também a se usar bastante a perspectiva (que eu já comentei aqui). Veja os exemplos de Mona Lisa, de Leonardo da Vinci e O Nascimento de Vênus, de Sandro Botticelli:

pintura-em-tela-costerus-blog-monalisa-vinci

Já entre os séculos XVII e XIX, durante o período Barroco, onde os sentimentos eram  expressados de maneira exagerada e, por isso, nesse estilo bem realista e que retrata diversas classes sociais, percebemos um fundo escuro e bastante jogo de luz e sombra, intensificando a sensação de profundidade, através do contraste claro-escuro, para dar um ar dramático às obras. Como, por exemplo, essas obras de Caravaggio e Rembrandt:
pintura-em-tela-costerus-blog-paleta-amor-vitorioso

De outro modo, no século XIX, com o movimento artístico denominado Impressionismo, eram utilizados vários tons de uma mesma cor. Outra principal característica era a incidência de tonalidades dependendo da luz solar, sendo assim, a luz e a sombra eram obtidos conforme as regras das cores complementares, demonstrando tons muito luminosos e coloridos. Veja o quadro Regatas em Argenteuil, de Claude Monet:

pintura-em-tela-costerus-blog-paleta-cores-monet

Por sua vez, durante o período do Cubismo, no século XX, os elementos da natureza eram representados através de formas geométricas e linhas cruzadas, deixando de fora a perspectiva e focando em apenas duas dimensões. Nesse movimento foram usadas cores mais fortes, mais saturadas e puras, como o amarelo-berrante e o vermelho-turquesa. Como exemplo, veja essas obras de Georges Braque e Pablo Picasso:

pintura-em-tela-costerus-blog-paleta-cores-braque

A utilização correta das cores é importante para ambientar o que você quer expressar na sua obra! As cores influenciam no tamanho e formato dos objetos pintados e há infinitas maneiras de você manuseá-las.

Acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus) para exercitar sua criatividade!

Inclusive eu já falei para vocês sobre a harmonia das cores: VEJA AQUI! 

Gostaria de saber mais sobre como utilizar a paleta de cores? Clique aqui e se inscreva no meu curso!

 

 

 

 

Elementos de luz e sombra na arte

Eu sempre recebo muitas perguntas dos meus alunos sobre como fazer sombras na pintura. Eu já fiz um vídeo no meu canal explicando como aplicar a técnica, mas queria te contar um pouco mais sobre a importância da luz e sombra na arte

A luz forma tudo o que nós vemos, ela atinge nossos olhos trazendo informações constantemente. E como eu disse lá no meu vídeo, luz e sombra é quase tudo em um quadro, pois são elementos básicos para dar volume aos objetos.

Estudá-los é essencial para aprender a fazer boas obras, não importa qual o estilo você escolher.

Luz e sombra dão autenticidade e deixam o desenho mais próximo de uma visão realista. Exceto se você for desenhar uma noite toda escura ou um quarto com a luz apagada (nesse caso não precisa de nada, é só pintar uma tela toda preta), deve haver pelo menos um pouco de luz que refletirá nos objetos retratados, deixando-os mais claros e dando espaço à sombra.

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-direta-caravaggio
A Vocação de São Mateus (1599-1600), de Caravaggio

Tão importante quanto a perspectiva (que eu expliquei anteriormente aqui no blog), o uso da luz na pintura no quadro bidimensional proporciona uma aparência tridimensional (3D), criando a ilusão de ótica e dando veracidade à imagem. Na ausência desses elementos, a figura fica plana. 

Há dois tipos de fonte de luz, a direta e a difusa. A direta é aquela que é, por exemplo, equivalente à luz do sol ou de uma lâmpada, por sua vez, a difusa é quando não há um foco específico, não se sabe exatamente da onde ela vem e ela se distribui no ambiente.

Quanto à sombra, há aquela que é própria do objeto, ou seja, ela aparece quando ele está voltado para o foco de luz e a parte de trás fica mais escura que a frente. E também existe a sombra projetada, que se encontra fora do objeto, formando um obscurecimento próprio, por exemplo, a sombra de uma árvore no chão.

pintura-em-tela-costerus-blog-sombras-arvore

Portanto, podemos analisar que dependendo da direção e da intensidade que se encontra o foco de luz, haverá uma quantidade maior ou menor de sombra, com maior ou menor contraste. 

Pare um pouco para analisar ao seu redor, tudo o que nós vemos tem luz e sombra. Observe não só como a sombra se comporta, mas como a luz atua também.

Pintar é um desafio! Estimular seu senso crítico e suas habilidades de percepção são exercícios essenciais para sempre estar aperfeiçoando a prática e desenvolvendo técnicas específicas com a luz e sombra. 

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-sombra-morandi

Giorgio Morandi (1956)

 

Na hora de colocar em prática, ao pintar sua tela, tenha em mente por onde a luz vai entrar e como ela vai aparecer no seu desenho, defina o horário do seu quadro e a intensidade da luz e das sombras. Dessa forma, você já vai treinando e melhorando a aplicação desses elementos.

E eu continuo te dando a mesma dica: TREINE MUITO, pois só assim conseguimos desenvolver a nossa autoconfiança e habilidade!

Acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus), pois sempre estou mostrando como aplicar luz e sombra em diversos contextos e paisagens. 

E inscreva-se no meu curso (clicando aqui), porque eu tenho certeza que com a minha experiência e as dicas que eu tenho pra te dar, você vai aprender a aplicar a luz e sombra no seu quadro, sem erro!

A importância da perspectiva na pintura

A tela de pintura é uma superfície reta e é preciso dar uma profundidade ao desenho para reproduzir uma imagem próxima ao real.  A perspectiva é um ingrediente fundamental para que possamos desenhar em um plano bidimensional e dar a ideia de 3D que é assimilada pelos olhos humanos.

Para aplicar a perspectiva à pintura, é necessário ter uma linha do horizonte e um ponto de fuga, então os objetos vão reduzindo de tamanho em direção a esse ponto, indicando a direção da conversão dos ângulos paralelos do objeto, que tem distâncias diferentes em relação ao observador, criando a ilusão de profundidade. Então os objetos mais próximos do observador parecerão maiores do que aqueles que estão distantes, criando uma ilusão de ótica, enganando o cérebro para acreditar que aquilo que estamos vendo no quadro é de fato algo real.  

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-conica

 

A perspectiva também indica a localização do espectador no que se refere ao desenho, ou seja, a linha do horizonte mostra a altura do olhar deste em relação ao objeto, por sua vez o ponto de fuga indica a direção e nível que o observante está perante o item desenhado. Essa perspectiva é chamada de cônica.

O quadro de pintura, por ter duas dimensões, tem que transmitir através de uma imagem visual a ilusão de uma terceira dimensão. Para entender melhor, você deve estar atento à localização, à distância entre os objetos e ao tamanho relativo entre eles, e quando um ou mais objetos estiverem no mesmo plano, a proporção entre eles deve ser real. Por exemplo, se você for desenhar uma flor e uma árvore, a árvore será realmente maior do que a flor.

No entanto, através da ideia da perspectiva, é possível que uma flor seja aparentemente maior do que a árvore. Para que isso ocorra, basta que a flor esteja em primeiro plano e a árvore esteja localizada mais atrás, para que se enxergue ela menor.

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva

 

Resumindo, é esse o papel da perspectiva: intensificar a ilusão de ótica para que o observador acredite que o seu desenho é real. 

Outra técnica de perspectiva é a chamada atmosférica, que acontece através de variações de luz e cor. Para obter uma ilusão de profundidade, o artista utiliza cores mais luminosas e contornos mais nítidos nos objetos mais próximos, e naqueles mais afastados são pintados de formas menos nítidas e com cores semelhantes às do fundo. 

Isso acontece em razão das partículas que ficam suspensas no ar, como por exemplo, poeiras do ambiente e gotículas de água, e quando a luz bate nessas partículas, ocorre o efeito de refração. Os pintores usavam essa perspectiva, detalhando os objetos mais distantes como mais pálidos e menos detalhados.

Curiosidade: o termo perspectiva atmosférica foi designado por Leonardo Da Vinci, que descreveu que o ar não é um meio totalmente transparente, além de ser mais denso próximo do solo, e com o aumento da distância do ponto de observação, o objeto torna-se menos claro e mais matizado e incolor. Repare, por exemplo, no fundo do quadro “A Virgem e o Menino com Santa Ana”, de Da Vinci (1513).

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-atmosferica

 

 

 

Tudo o que a gente observa tem o impacto da perspectiva, uma vez que tudo o que você vê está em um determinado ângulo ou posição, e é importante para que o objeto se identifique de forma ordenada e coesa na tela de pintura. 

Portanto, quando planejar o seu trabalho, ao utilizar esses métodos, você definirá quais são os elementos que ficarão em destaque para transmitir a sensação de uma ordem de disposição dos objetos em relação ao observador da sua obra.

A melhor forma de você aperfeiçoar essas técnicas e evoluir na arte é TREINAR MUITO! Para isso acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus) e se inscreva no meu curso (clicando aqui), onde eu dou muitas outras dicas para facilitar a aplicação da perspectiva em figuras e objetos.

Como descobrir e desenvolver o seu estilo na pintura

Se você está com dificuldades para achar o seu estilo na pintura em tela, nesse artigo eu vou te mostrar alguns estilos e ao final te explicar como identificar o seu! 😍

pintura-em-tela-costerus-blog-impressionismo

 

 

 

Bom, começando pelo Impressionismo, o conceito dessa pintura é ao ar livre, pois trabalha em cima de paisagens ou coisas que se vê. É um estilo de pintura que  não usa linhas marcadas, definidas ou bem alinhadas. A proposta é mostrar o perfeito, com uma certa desconstrução, mas sem modificar tanto o cenário.

 

 

 

O Acadêmico é quase hiper-realismo, são pinturas que levam o mínimo detalhe. De perto ou de longe é a mesma coisa de tão impecável. Não existe imperfeição, é uma pintura de como o olho vê, com as mesmas linhas e formas. 

A Naif é considerada uma pintura ingênua ou primitiva, não tem perspectiva. Os desenhos são do mesmo tamanho, não tem luz e sombra, é apenas um tipo de luz na tela toda; bem colorida, que possui grande diversidade, imaginação e criação, tendo uma linguagem pessoal, original e instintiva de expressão.

pintura-em-tela-costerus-blog-cubismo

 

 

 

 

 

O Pontilhismo consiste numa pintura feita com pontos coloridos que estando muito perto uns dos outros, quase não se tem espaços brancos, causando uma visão de cores e efeitos na obra. São muitos pontos minúsculos que devem estar organizados e bem próximos, que deem a impressão de criação de uma cor. 

 

 

 

 

 

pintura-em-tela-costerus-blog-Pontilhismo

 

 

 

 

O Cubismo é uma arte caracterizada pelo uso acentuado de formas geométricas, com mudanças de tons. Assim, elas passam a ser representadas pelos objetos em todos os seus ângulos no mesmo plano, constituindo uma figura em três dimensões. Essa técnica causa uma sensação de pintura escultórica. 

 

 

 

A pintura Abstrata não usa desenho, luz e sombra. É usado uma cor predominante no quadro e seguindo vários tons dessa cor, com movimentações: arredondado, quadrados, pontos, tremendo ou jogando com pincel sem tocar na tela. A pintura Abstrata por mais fácil que pareça, também exige técnicas na utilização da mistura das cores primárias, secundárias e cores complementares.

Sabendo de alguns estilos de pintura, você já pode começar a ter uma ideia do qual se identifica mais, o que mais te agrada, mais te atrai, a sua tendência natural. Se você já pintou algum quadro, olhe para ele e tente identificar para qual lado você está caminhando, onde você está tendo mais facilidade.

Eu já tive alunos no meu curso Iniciando Como Artista que chegaram a pensar em abandonar a pintura, porque o estilo era Acadêmico e estava indo para o lado Impressionista, porque é o que tem mais pessoas pintando. Errado! Não faça aquilo que todo mundo faz, só porque vende mais ou chama mais atenção. Não! A pintura é um sentimento individual e se você pensar no que está na moda, não conseguirá fluir o seu verdadeiro estilo. 

Também não pense que no primeiro quadro você já saberá o seu estilo. Isso leva um pouco mais de tempo, são no mínimo três meses para você descobrir o seu estilo, isso pitando e praticando diariamente.

E tem mais, depois de começar a pintar o estilo que você se identifica no momento, você terá que aprender as técnicas de outros estilos, pois, como você vai saber se a sua tendência é Impressionista se você nunca pintou Impressionismo?

Você até pode se identificar com Cubismo, mas, na hora de colocar a tinta no quadro, você percebe que está indo para o Naif, por exemplo. 

Portanto, primeiro você pintará aquilo que gosta e depois vai observando se os caminhos estão levando a continuar nele ou se está sendo direcionado para outro lado.

É muito importante observar isso! 👀

✅ Acesse o meu canal no Youtube Marco Costerus, lá eu tenho vídeos com dicas para ajudar  você a identificar o seu estilo.

Como remover a tinta em óleo de superfícies?

Na arte da pintura em tela, temos uma certeza: sujar as mãos com o que mais gostamos de fazer. É natural que a tinta manche nossos dedos e até mesmo o espaço que utilizamos para desenvolver nossos quadros.

Mas Professor Costerus, meus móveis e objetos ficarão manchados? Não se vocês seguirem essas dicas simples que preparei nesse artigo. Afinal, nada melhor do que abusar da criatividade sem se preocupar com deixar manchas permanentes em móveis.

O primeiro passo é arrumar o seu local de trabalho, deixando as tintas e pincéis próximos do cavalete para pintura. Utilize também uma roupa leve, de preferência com um avental para evitar manchas e deixá-lo mais confortável no desenvolvimento de sua atividade.

Como já foi abordado aqui no blog, a tinta em óleo possui uma secagem mais lenta, ideal para que os artistas tenham tempo de realizarem correções em suas obras.

Ao derrubar a tinta num objeto ou móvel plástico, basta ter um pouco de óleo de linhaça. O óleo agirá como solvente e removerá a tinta de superfícies plásticas.

Pegue um pano e o umedeça com o óleo de linhaça, após remover o excesso da tinta com uma espátula, utilize o pano umedecido para retirar a mancha e pronto seus objetos estarão com o mesmo aspecto de antes. Demais né muleque?

Para remover a tinta das mãos, não é necessário gastar dinheiro para comprar um produto específico. Pode ser utilizado produtos que você já tem em casa a base de óleo, como: azeite, óleo de coco ou óleo essencial de limão siciliano.

Esfregue bem as mãos, tendo atenção nas áreas manchadas até que a tinta se dissolva, acrescente mais óleo se necessário. Logo após, lave bem as mãos com água e sabão e repita o processo, caso ainda tenha vestígios de tinta.

Conheça e aprenda mais dicas com o Método Costerus. Se inscreva no meu curso on-line e se aprimore cada dia mais nas artes plásticas clicando aqui.

 

Dicas para pintar o mar

Ahh muleke! Tem dúvidas de como pintar o mar de forma realista? Esse artigo é feito especialmente para você.
O primeiro passo a ser desenvolvido é a observação. Que tipo de mar você será retratado em sua tela? Calmo, cheio de ondas, com o pôr do sol evidente? Você irá enfatizar a água ou o céu? Tudo isso deve ser colocado em consideração.
Comece a treinar o seu olhar, perceba os reflexos, sombra e a espuma do mar vendo imagens, vídeos ou até mesmo lembrando-se da última viagem à praia.
Faça um leve esboço em sua tela, trace a linha do horizonte onde o mar encontra o céu, sem deixar muito evidente. Evite linhas definidas, dê preferência a traços mais dispersos, principalmente ao retratar a espuma e a quebra das ondas.
curso-de-pintura-em-tela-como-pintar-marinha-professor-costerus
Utilize cores quentes na espuma e quebra de ondas, crie reflexos de luz quente nas zonas de sombra. Na elaboração da pintura evite o uso excessivo da tinta branca, para evitar efeito pesado e confuso no seu quadro.
Os contornos de rochas e pedras devem ser simplificados, sem muito destaque. Traga mais naturalidade em sua pintura aplicando uma parte da onda para cobrir a linha do horizonte.
Não fique travado, com medo de aprender técnicas novas. A melhor forma de evoluir na arte de pintura em tela é treinar muito, acompanhar meus vídeos do Youtube no canal “Marco Costerus” e participar das minhas aulas online, nas quais acompanho sua evolução e dou dicas específicas para o seu modo de pintura clicando aqui.

Cuidados com os pincéis

Olá pessoal, tudo bem? Uma de nossas principais ferramentas para a arte de pintura em tela são os pincéis, por isso é importante saber como cuidar bem desses materiais.
Não adianta comprar os pincéis da mais alta qualidade se você não toma os cuidados básicos para manutenção e conservação deles.
Professor Costerus como faço para meus pincéis durarem mais? De uma forma bem simples, lembrando-se de limpá-los após o uso.
Na arte da pintura em óleo é necessário tirar o excesso de tinta dos pincéis e depois lavá-los com aguarrás. Logo após a lavagem e devidamente limpo, sem nenhum resíduo, é necessário colocar os pincéis para secar naturalmente.

Evite deixar a tinta secar nos pincéis, nunca os lave com água quente e não os guardem molhados em embalagens fechadas para melhor desempenho e durabilidade dos pincéis.
Guarde os pincéis secos, de preferência numa caixa fechada para evitar mofo. Se for utilizar um porta-pincéis, deixe-os sempre com a ponta para cima, assim as cerdas não ficaram inclinadas de forma irregular e manterão sua forma irregular.
Acompanhe essa e mais dicas para pintura em tela no meu ebook gratuito “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela”. Conheça e se aprofunde nas artes plásticas com minhas aulas 100% online. Se inscreva aqui!