Posts

Como remover a tinta em óleo de superfícies?

Na arte da pintura em tela, temos uma certeza: sujar as mãos com o que mais gostamos de fazer. É natural que a tinta manche nossos dedos e até mesmo o espaço que utilizamos para desenvolver nossos quadros.

Mas Professor Costerus, meus móveis e objetos ficarão manchados? Não se vocês seguirem essas dicas simples que preparei nesse artigo. Afinal, nada melhor do que abusar da criatividade sem se preocupar com deixar manchas permanentes em móveis.

O primeiro passo é arrumar o seu local de trabalho, deixando as tintas e pincéis próximos do cavalete para pintura. Utilize também uma roupa leve, de preferência com um avental para evitar manchas e deixá-lo mais confortável no desenvolvimento de sua atividade.

Como já foi abordado aqui no blog, a tinta em óleo possui uma secagem mais lenta, ideal para que os artistas tenham tempo de realizarem correções em suas obras.

Ao derrubar a tinta num objeto ou móvel plástico, basta ter um pouco de óleo de linhaça. O óleo agirá como solvente e removerá a tinta de superfícies plásticas.

Pegue um pano e o umedeça com o óleo de linhaça, após remover o excesso da tinta com uma espátula, utilize o pano umedecido para retirar a mancha e pronto seus objetos estarão com o mesmo aspecto de antes. Demais né muleque?

Para remover a tinta das mãos, não é necessário gastar dinheiro para comprar um produto específico. Pode ser utilizado produtos que você já tem em casa a base de óleo, como: azeite, óleo de coco ou óleo essencial de limão siciliano.

Esfregue bem as mãos, tendo atenção nas áreas manchadas até que a tinta se dissolva, acrescente mais óleo se necessário. Logo após, lave bem as mãos com água e sabão e repita o processo, caso ainda tenha vestígios de tinta.

Conheça e aprenda mais dicas com o Método Costerus. Se inscreva no meu curso on-line e se aprimore cada dia mais nas artes plásticas clicando aqui.

 

Dicas para pintar o mar

Ahh muleke! Tem dúvidas de como pintar o mar de forma realista? Esse artigo é feito especialmente para você.
O primeiro passo a ser desenvolvido é a observação. Que tipo de mar você será retratado em sua tela? Calmo, cheio de ondas, com o pôr do sol evidente? Você irá enfatizar a água ou o céu? Tudo isso deve ser colocado em consideração.
Comece a treinar o seu olhar, perceba os reflexos, sombra e a espuma do mar vendo imagens, vídeos ou até mesmo lembrando-se da última viagem à praia.
Faça um leve esboço em sua tela, trace a linha do horizonte onde o mar encontra o céu, sem deixar muito evidente. Evite linhas definidas, dê preferência a traços mais dispersos, principalmente ao retratar a espuma e a quebra das ondas.
curso-de-pintura-em-tela-como-pintar-marinha-professor-costerus
Utilize cores quentes na espuma e quebra de ondas, crie reflexos de luz quente nas zonas de sombra. Na elaboração da pintura evite o uso excessivo da tinta branca, para evitar efeito pesado e confuso no seu quadro.
Os contornos de rochas e pedras devem ser simplificados, sem muito destaque. Traga mais naturalidade em sua pintura aplicando uma parte da onda para cobrir a linha do horizonte.
Não fique travado, com medo de aprender técnicas novas. A melhor forma de evoluir na arte de pintura em tela é treinar muito, acompanhar meus vídeos do Youtube no canal “Marco Costerus” e participar das minhas aulas online, nas quais acompanho sua evolução e dou dicas específicas para o seu modo de pintura clicando aqui.

Cuidados com os pincéis

Olá pessoal, tudo bem? Uma de nossas principais ferramentas para a arte de pintura em tela são os pincéis, por isso é importante saber como cuidar bem desses materiais.
Não adianta comprar os pincéis da mais alta qualidade se você não toma os cuidados básicos para manutenção e conservação deles.
Professor Costerus como faço para meus pincéis durarem mais? De uma forma bem simples, lembrando-se de limpá-los após o uso.
Na arte da pintura em óleo é necessário tirar o excesso de tinta dos pincéis e depois lavá-los com aguarrás. Logo após a lavagem e devidamente limpo, sem nenhum resíduo, é necessário colocar os pincéis para secar naturalmente.

Evite deixar a tinta secar nos pincéis, nunca os lave com água quente e não os guardem molhados em embalagens fechadas para melhor desempenho e durabilidade dos pincéis.
Guarde os pincéis secos, de preferência numa caixa fechada para evitar mofo. Se for utilizar um porta-pincéis, deixe-os sempre com a ponta para cima, assim as cerdas não ficaram inclinadas de forma irregular e manterão sua forma irregular.
Acompanhe essa e mais dicas para pintura em tela no meu ebook gratuito “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela”. Conheça e se aprofunde nas artes plásticas com minhas aulas 100% online. Se inscreva aqui!

Exposições do Professor Marco Costerus

Oi pessoal! Professor Costerus aqui! No artigo anterior falei das Premiações mais importantes que eu recebi e espero que tenha servido de incentivo e inspiração pra muita gente. Hoje eu vou trazer aqui as exposições em que participei. 

As exposições de arte são muito importantes pra mim, pois foram lugares onde aprendi muitas coisas e coloquei muitas obras minhas para serem vistas pelas pessoas. O momento da exposição é um momento único e ver todo mundo ali admirando e comentando as minhas obras é realmente muito gratificante. 

Já tem anos que eu venho expondo o meu trabalho em galerias de arte e outros lugares, mundo afora. A primeira vez que coloquei obras em uma exposição foi em 1977 na Sty Art Galeria em Brasília mesmo, foi muito emocionante e me deixou mais animado ainda pra pintar mais. De lá pra cá já passei por exposições importantíssimas no memorial JK em 1988, na Câmara dos Deputados em 1989 e também no Senado Federal em 1990 e em 1992. Até hoje eu exponho sempre que tenho oportunidade, por ser uma forma de fazer as pessoas vivenciarem de perto o meu trabalho.

Exponha sempre que possível

Sempre que tiver oportunidade de expor a suas obras, faça isso também. Aproveite qualquer lugar, pode ser uma exposição de rua ou até mesmo uma galeria  pequena, isso vai te ajudar a se sentir motivado a mostrar o seu trabalho, compartilhar experiências e se aprofundar e aperfeiçoar mais ainda a sua pintura. Nas exposições geralmente temos três tipologias expográficas que são a permanente, temporária e itinerante.

Exposições_do_Professor_Marco_Costerus_2

Ao levarmos nossas obras para uma exposição temos de levar em conta algumas coisas, como o tema da exposição e se a sua obra se encaixa no conceito do conjunto que vai estar na mostra. E também outra coisa que nunca devemos esquecer é que exposição não é venda de quadros. Nunca se esqueça disso! Ah muleque! Gostou da minha história com exposições e tem vontade de expor as suas também? 

Conheça os meus cursos de pintura em tela onde eu ensino os primeiros passos para você se tornar um grande artista na pintura em tela, pois vai aprender técnicas valiosas e exclusivas. Clique aqui e saiba mais.

Eu vou deixar aqui também o meu ebook gratuito “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Telapra você pegar todos os materiais essenciais antes de começar na pintura em tela!

Exposições_do_Professor_Marco_Costerus_3

 

Para que serve a espátula na pintura em tela?

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? A espátula é uma das muitas ferramentas importantes que podemos ter ao nosso lado para a prática da pintura em tela. Por isso hoje eu vou trazer dicas de porque podemos usar e quando é interessante, termos esse utensílio ao nosso lado.

Para_que_serve_a_espátula_na_pintura_em_tela?_1

Muitos alunos ainda têm dúvidas se devemos pintar com espátula ou pincel. Ao falarmos de espátulas estamos falando de um mundo bem diferente dos pincéis. Geralmente estas  espátulas  são feitas  com cabo em Madeira e a lâmina que  se  estende até ao cabo mediante um alongamento consistente e rígido. As lâminas são forjadas em aço temperado para dar maior flexibilidade.

Conhecendo os tipos de Espátulas

Existem diversos tipos de espátula para a pintura em tela, elas podem ser de plástico ou de metal. As de plástico geralmente são usadas para misturar tintas, trabalhar aquarela e para pessoas iniciantes que ainda não tem muita experiência. Já as espátulas de aço são mais utilizadas por profissionais e possuem diversas variações, umas com pontas alongadas, que servem para espalhar a tinta na superfície da tela, A tinta pode ser aplicada com a ponta da espátula ou com todo o comprimento da lâmina, dependendo do seu objetivo. Outro tipo comumente usado na pintura são as espátulas com pontas mais pontiagudas são utilizadas para arranhar a tela, se você deseja inserir alguma ranhura para dar um estilo diferente na sua pintura ou criar texturas

Para que serve a espátula na pintura em tela? 2

Usar espátula permite uma flexibilidade maior nas mãos e mantém afastado o movimento da tela permitindo uma interação mais suave. A lâmina de uma boa espátula é flexível e não pode ser dura, pois poderá interferir nas marcas que deseja fazer nas tintas

Devemos nos atentar em algumas coisas  ao utilizarmos esse instrumento, na forma de segurar, pois isso vai definir a técnica a ser utilizada, o ângulo do pulso, de forma delicada e nada agressiva. Pra quem gosta de pintura em tela, começar a usar a espátula é um prato cheio de diversão e aprendizado  de técnicas diferentes de se pintar com um pincel

Mas devo adiantar que não é fácil  começar a pintar com espatula. Por isso é recomendável que você comece com uma espátula de plástico mesmo para depois ir adquirindo espátulas mais profissionais ao longo do seu aprendizado! Ah muleque

Conheça os meus cursos online onde você pode aprender direto da sua casa e possui todo o ensinamento pra você virar um pintor de mão-cheia clique aqui.

Baixe o meu ebook gratuito: “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela”

Para_que_serve_a_espátula_na_pintura_em_tela? _3

Quanto custa um curso de pintura em tela?

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? No artigo anterior falei sobre a pintura em tela para iniciantes e no texto de hoje eu vou falar um pouquinho do quanto custa um curso de pintura em tela

Levando em conta todas as técnicas e métodos que você vai aprender, o curso de pintura em tela é uma forma eficiente e muito proveitosa para dar o primeiro passo para ser um grande artista. Claro que você pode iniciar na pintura em tela com o objetivo de praticar um hobby ou uma terapia, mas poderá extrair o máximo de mim e de minhas vivências na arte com os meus cursos. Quanto-custa-um-curso-de-pintura-em-tela-1

O conteúdo que eu ofereço é exclusivo pra você. Perspectiva, luz e sombra, cores e harmonia são apenas algumas das coisas que você vai aprender. Acredito em 2% de dom para pintar e 98% de esforço, ou seja você vai desenvolver durante a prática tudo o que for aprendendo. Como iniciar uma tela? Como obter perspectiva? Como trabalhar as cores? Essas são algumas perguntas que serão respondidas e esclarecidas no curso.

O real valor da pintura

Com os ensinamentos do curso de pintura em tela você vai aguçar a sua capacidade de observar, de absorver as técnicas e os métodos e desenvolver a sua criatividade e o seu lado artístico. O curso de pintura em tela é uma ótima alternativa para quem deseja iniciar ou aprender algum tipo de arte

A qualidade do conteúdo é voltada do Básico ao Intermediário, abordamos técnicas de uso do pincel e da espátula. Você pode ser um pintor iniciante ou um pintor profissional que busca inovar e aperfeiçoar a sua arte e tem a minha consultoria especial para ajudar sempre que precisar.

Eu vou te ajudar a ir para um próximo nível, mesmo que você nem saiba por onde começar, tenha medo ou vergonha de mostrar os seus trabalhos, você vai ter o reconhecimento que merece.

Transformar a sua paixão em arte não tem preço e além do mais você vai terminar o curso de pintura em tela com um certificado de conclusão! Ah muleque! Se interessou pelo curso e quer saber mais? Clique aqui e conheça.

Faça também o download do meu ebook Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela e descubra os instrumentos e utensílios necessários para começar.

Quanto-custa-um-curso-de-pintura-em-tela-3

Quanto-custa-um-curso-de-pintura-em-tela-4

 

Marco Costerus destaca suas obras mais importantes

Oi pessoal! Tudo bom com vocês? 

Orgulhar – se de suas obras é um passo importante para se enxergar como artista. Ao longo da minha carreira passei por diversos desafios e pintei muitas coisas das quais tenho orgulho até hoje e gostaria muito de mostrar pra vocês algumas obras que significam muito pra mim.

Uma tela especial que eu fiz de encomenda para o quartel general de Brasília feita em 1999. É uma tela grande e está no acervo da Sala de Promoções de oficiais. Foi encomendada para fazer parte do acervo. Realizar essa obra me marcou muito e é uma das obras mais importantes para mim. A tela representa um oficial sendo condecorado após a guerra do Brasil e Paraguai é uma cena muito bacana e representa muito para o país. 

Marco_Costerus_destaca_Suas_principais_obras_2

Essa obra é uma marinha que eu pintei numa tela texturizada. É um tema que eu pintei na época em que visitei Valparaíso do Chile e participei de uma exposição em nível nacional no ministério da Marinha, vencendo o terceiro lugar com essa obra. Uma tela que particularmente eu gosto muito em que pintei dois tons praticamente, sendo eles tons de cinza com um leve toque de tom pastel.  É uma pintura de um riacho outonal com uma cachoeira muito bonita. Bem grande e representa muito porque fiz pensando numa foto que vi certa vez de umas imagens do Canadá. Foi pintada a óleo, espátula e foi realizada em 2016. Essa é uma tela que eu gosto muito até fiquei com ela na minha casa

Eu pintei umas ovelhas com o pastor em óleo sobre tela espatulado. É uma tela que eu sempre gostei muito. Eu tinha um amigo Dr Valbert que gostou bastante dessa obra, acabou que eu vendi para ele. Foi pintada em 2013 e é uma tela muito especial para mim.

Essa obra representa Dom Quixote e Sancho Pança com o moinho ao fundo. É uma tela que gosto bastante pois tem um fundo no tom sépia com sombra queimada pois eu queria dar o efeito da luz com tons pastéis. Foi pintada a óleo com espátula

A tela intitulada Barcos foi pintada em 2015 em óleo sobre tela, foi exposta no salão Riachuelo no Congresso Nacional. É uma obra que eu gosto muito porque são poucos tons e carrega meu sentimento e minha alma. O artista coloca na obra, não só o que se vê, pois quando pinta com a alma passa um pouco do sentimento na tela.

Mais um quadro de uma marinha com barcos na baía de Valparaíso do Chile que pintei em 2004. Foi usado pincel e espátula. Essa obra representa os barcos chegando e outros saindo da Baía. Marco_Costerus_destaca_Suas_principais_obras_8

Pescadores puxando a rede com peixes de dentro do mar pela areia. Essa é uma outra tela que gosto muito quase em tom sobre tom para dar a sensação de anoitecer, com um pouco de raio de luz, entrando. Foi criada numa tela texturizada e foi pintada em 2014. Foi vendida para um aluno meu. É uma honra ter feito esse quadro

Toda feita no pincel e na espátula e óleo sobre tela, representa uma onda muito grande do Hawaii com um surfista fazendo um tubo. Esse quadro pra mim é muito especial pois pintei ela com meu neto Davi que na época tinha treze anos. Sempre gostei muito de mar e de ondas eu até surfo um pouco, não sou nenhum surfista não, mas gosto de pegar umas ondas porque eu gosto muito de observar os tons do mar, acho maravilhoso. Foi pintada em 2017

Ah muleque!

E você gostou das minhas obras? Espero que tenha gostado!

Você quer aprender a pintura em tela e ter obras para se orgulhar? Conheça o curso de pintura em tela Método Costerus: Saiba mais

Baixe também o ebook Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela clicando aqui!

Pintores Brasileiros e o que podemos aprender com eles

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? 

Felizmente vivemos no Brasil, terra de muita cultura e muita arte e também lugar de muitas inspirações. Para se tornar um artista é importante também conhecer um pouco mais da cultura e isso abrange falar sobre os pintores brasileiros que gostamos e admiramos. A pintura no Brasil surgiu com os índios e logo em seguida passou a ser reproduzida pelos europeus que aqui vieram e geralmente representavam os povos indígenas e os escravos que também trouxeram a sua arte. A pintura foi evoluindo e mudando suas técnicas e características de acordo com o tempo

Vou trazer aqui exemplos de pintores brasileiros que podemos nos inspirar e aprender muito com eles.

O primeiro artista que vou falar aqui é conhecido pela grande quantidade de obras, Cândido Portinari que se destacou também no mundo com suas telas. Portinari possuía fortes influências do Cubismo e do Surrealismo e gostava de trazer em suas obras temas como a pobreza do Brasil, religiosidade, condições dos trabalhadores rurais e às vezes paisagens. Geralmente trazia tons terrosos na sua paleta de cores. É um artista e tanto, e vale a pena dar uma olhada em suas obras.

Créditos: Reprodução Fotográfica – Raymond Asseo
CRIANÇA Morta. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra3327/crianca-morta>. Acesso em: 21 de Jun. 2020. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7

Uma pintora que se destacou bastante na história da arte brasileira foi a Tarsila do Amaral que teve a oportunidade de estudar arte em vários lugares na Europa, por isso ela voltou para o Brasil com uma bagagem artística muito forte se tornando depois de um tempo uma das principais artistas a integrar o Movimento Modernista Brasileiro. A arte dessa incrível pintora brasileira é carregada de cores vivas e chamativas mas também com algumas influências do Cubismo por inserir formas geométricas na tela. Ela também representava muito o cotidiano, o dia a dia e as paisagens brasileiras. É uma ótima referência para quem gosta de brincar com as cores. Pintores_brasileiros_e_o_que_podemos_aprender_com_eles 2

 

Créditos:  Reprodução fotográfica Romulo Fialdini
NATUREZA-MORTA com Relógios. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra1554/natureza-morta-com-relogios>. Acesso em: 21 de Jun. 2020. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7

Outro pintor que vou trazer aqui é o carioca Di Cavalcanti que assim como eu, começou desde cedo na arte e gostava de trazer temas nacionais nas suas obras, representar o samba em suas telas era indispensável, mas também as favelas do Rio de Janeiro e festas como o carnaval. Ele foi fortemente influenciado pelo expressionismo e pelos murais mexicanos. As formas usadas por Di Cavalcanti eram simples, curvas e as cores eram predominantemente quentes, principalmente em vários tons de vermelho. 

Pintores_brasileiros_e_o_que_podemos_aprender_com_eles_3

Créditos: Reprodução fotográfica Vicente de Mello
DEVANEIO . In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra2560/devaneio>. Acesso em: 21 de Jun. 2020. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7

Conhecer e nos aprofundarmos na nossa cultura é importante para o nosso aprendizado e nossas referências, cada artista brasileiro tem sua relevância no país e você também pode se tornar um pintor profissional e um artista renomado com muita prática e esforço mas pra isso tem que começar por algum lugar, não é mesmo? 

Com o meu curso de pintura em tela Método Costerus você pode começar a entrar nesse mundo da pintura e se aprofundar cada vez mais! Ah muleque! Clique aqui e conheça!

De que forma podemos aplicar referências?

Oi pessoal! Tudo bem com vocês?

Às vezes quando vamos à alguma exposição de arte ou olhamos uma obra na internet dá uma curiosidade de saber como aquilo foi criado, né? 

No artigo de hoje vamos esclarecer a diferença entre referência e cópia e como aplicar as referências de forma autêntica. Ah muleque!

De_que_Forma_ podemos_aplicar_referencias_Marco_Costerus

O ser humano sempre buscou pela capacidade de reprodução de suas obras, isso acabou originando a criação da impressora e na pintura o desenvolvimento da gravura, pois permitia que um mesmo original tivesse variadas cópias. A manifestação estética do ser humano trilha um caminho do chamado valor de culto ao chamado valor de exposição. Antigamente a arte visual tinha o valor de culto, por exemplo, uma arte sagrada era cultuada por sua originalidade sendo vista como autêntica e diferente. O valor de exposição acontece pela quantidade de vezes que a obra foi mostrada ou a popularidade que a obra carrega.

Referências nada mais são do que uma menção rápida de algo ou alguém. As referências são aplicadas na arte de diversas formas, como uma história que representa uma pintura, por exemplo o quadro a última ceia de Leonardo da Vinci foi inspirado por um trecho da bíblia sendo assim uma referência. Referência é diferente de cópia. 

Como podemos aplicar as referências da nossa vida na pintura em tela? As referências estão em todos os lugares. Uma lembrança pode ser uma referência, uma paisagem com montanhas, a rua com as pessoas passando, algo que você já viveu ou está vivendo, tudo é referência

Todos nós passamos por algum bloqueio criativo em algum momento da nossa vida, mas isso não significa que devemos copiar alguma obra que temos admiração. Busque inspiração em livros, viagens e músicas a ideia e as referências, vem de onde menos esperamos, você tem tudo para ser original e criativo, pois a autenticidade é um valor humano bastante valorizado por quem assiste ou observa o seu trabalho. Entender melhor o que você faz no mundo em que vive é uma ótima forma de saber o que quer mostrar a todos e qual o legado artístico deseja deixar. É extremamente emocionante ter suas obras inspiradas e não imitadas.

Referência é diferente de cópia. Você pode copiar uma obra para praticar, aprender uma técnica diferente ou apenas copiar por hobby, a partir do momento em que não se aproprie e tome a autoria dela. É totalmente normal o ser humano criar coisas parecidas, por isso, aprofundar o seu conteúdo e buscar cada vez mais ideias se torna cada vez mais importante.

Ah muleque! Pegou essa dica?

Você pode colocar as suas referências em prática na pintura em tela totalmente online com o meu curso INICIANDO COMO ARTISTA. Vamos nessa?

Pintura de paisagem e suas diversas fases na história

Fala pessoal! Tudo bem com vocês? No artigo anterior falamos sobre os estilos de pintura em tela e hoje eu vou falar um pouquinho sobre a pintura de paisagem que é um segmento amado por muitos dos meus alunos.

A pintura de paisagem é muito antiga e por isso já passou por muitas mudanças e movimentos diferentes ao longo da história da arte.  É a principal forma de arte que representa a natureza, como rios, árvores, montanhas e o céu. É uma visão ampla que traz uma percepção do mundo de um lugar ou até mesmo de um sonho. Tanto a luz, como a perspectiva são importantes elementos nesse tipo de obra junto com ambiente e o espaço que não podem faltar. Na paisagem o pintor percebe a natureza como fonte de inspiração.

Fases da pintura de paisagem

A paisagem era comumente representada na cultura egípcia, romana, grega e na china. Na idade média tinha uma representação celestial em que era concebida como consequência de uma obra divina e do criador. No Renascimento a pintura de paisagem serviria para manifestar mitos urbanos ou manifestações políticas, mas infelizmente, a paisagem prosseguia sendo apenas parte de um quadro de história ou de um retrato não tendo ainda a paisagem como destaque. 

O segmento pintura de paisagem era pouco valorizado no início do século e foi apenas no Barroco que ela conseguiu o seu status de gênero na pintura. Os comerciantes burgueses da época começaram a consumir esse tipo de arte por ser mais acessível e a partir daí a pintura de paisagem começou a se popularizar na Europa.

Nicolas Poussin foi um importante pintor de paisagem, nascido na França, sua arte era resultado de um estudo imenso, baseado em um entendimento característico do meio artístico e percebeu que o principal ponto para a conservação e valorização da pintura de paisagem estaria no equilíbrio entre os elementos da obra.

A paisagem nos inspira e nos tira da zona de conforto, alimenta a imaginação e a criatividade. Saber a trajetória desse estilo que tanto amamos nos ensina a valorizar e apreciar ainda mais as obras desse tipo. Coloque na tela aquela paisagem bonita, uma vista de uma viagem já realizada, o importante é pintar

Ah muleque!  

Gostaria de praticar ou aprender PINTURA DE PAISAGEM? Conheça o meu curso online MÉTODO COSTERUS e aprenda diversas técnicas para colocar as suas inspirações na tela.