Posts

Pintura em tela: resgatando o equilíbrio emocional

Hoje em dia vivemos tempos de imediatismo. Estamos sempre pensando em trabalho, em tarefas e deveres, na correria do dia a dia e muitas vezes nos esquecemos de olhar para nós mesmos. Chega um momento em que nos encontramos desanimados e isso pode desencadear problemas sérios, como ansiedade e depressão.

Há diversas pesquisas que apontam que todas as pessoas, de todas as idades, são afetadas por fatores psicossociais, genéticos e biológicos que causam transtornos de humor e depressão, sendo uma das maiores causas de suícidio entre idosos.

Conforme dados apontados em um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019, a doença atinge cerca de 13% da população entre os 60 e 64 anos de idade.

E uma das principais causas é atrelada ao sentimento de inutilidade em razão do abandono de atividades exercidas, mas também pode ser um sintoma que antecipa outros transtornos comuns à terceira idade, como por exemplo, o Alzheimer e o Mal de Parkinson.

Segundo pesquisas, tanto a saúde física quanto a mental estão diretamente ligadas com atividades de lazer, que estimulam e dão prazer, isso porque neurocientistas descobriram que os níveis de substâncias neuroquímicas, responsáveis pela sensação de prazer e bem estar aumentam no cérebro quando utilizamos as nossas mãos

Ou seja, as atividades manuais são tão eficazes quanto remédios

É por isso que a arteterapia vem sendo cada vez mais recomendada para o combate dessas doenças. 

Utilizar materiais diversos e tintas coloridas, que resultam em produções afetivas-expressivas, aplicando técnicas que despertam a criatividade e o prazer artístico, bem como a autoestima, o amor-próprio e orgulho, que auxiliam no processo de reestruturação emocional.

Tanto a criatividade como a imaginação são pontos essenciais para revigorar a mente a cada instante. A arte se manifesta com múltiplas linguagens e cria diversas possibilidades de manifestação e expressão dos sentimentos

E quanto mais trabalhar o lado criativo, mais se fortalecerá o processo arteterapêutico.

pintura-em-tela-costerus-blog-idosos-depressao

 

A arte como terapia ajuda a criar laços, vínculos e educa a sensibilidade, estimula a percepção, abre o caminho para novas ideias e reconduz o olhar do sujeito para si mesmo, para o seu interior.

A arte é o espelho que reflete a alma!

E dessa interação surge a imensa alegria da vida, da capacidade de mudar hábitos e uma nova maneira de enxergar a si mesmo e a vida!

O que você tem feito por você e pela sua saúde mental? Que tal dedicar um pouco do seu dia para você aliviar o seu corpo e a mente? A pintura pode te oferecer muitos benefícios! Permita-se ser feliz!

Clique aqui e conheça os cursos online! Invista em um método assertivo para melhorar a sua saúde mental e ainda possuir todo o ensinamento para você virar um pintor de mão-cheia

Baixe o meu ebook gratuito: Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela

 

Como pintar paisagens com neve

Olá, pessoal! Professor Costerus aqui!

Retratar uma paisagem com neve é um desafio, pois ao mesmo tempo que você tem que transmitir a sensação do frio, é necessário demonstrar a luz e calor brando do sol.

E sempre que a pintura tem predominância da neve, onde utiliza-se poucas cores além do branco, é mais desafiador ainda, uma vez que se torna difícil a percepção dos tons, que devem ser aplicados com sutileza.

Quando você pinta um quadro que retrata outras estações, há áreas claras e escuras, com bastante utilização de luz e sombra, que indicam as direções do sol e orientam claramente a composição de todos os elementos do quadro. 

No caso da paisagem que tem muito branco, o artista iniciante tem dificuldade de transmitir a cor e o tom, tendo em vista que qualquer objeto colocado contra a neve dá um grande contraste, parecendo isolado e muito definido.

Para obter êxito no resultado depende muito de um desenho bem estruturado e da composição de cores. Por exemplo, em razão deste contraste, as árvores parecem muito mais escuras do que normalmente são, assim como o céu em um dia nublado. 

Uma dica importante é começar sempre com as cores mais quentes e, à medida que for pintando, ir esfriando. E tenha muito cuidado ao acrescentar outros tons ao branco, aplicando sempre toque por toque, delicadamente, tendo em vista que ele assume as outras cores com muita facilidade.

Lembre-se de que a neve é refletora, ou seja, ela muda conforme a luz. Por isso é essencial saber a hora que você está querendo estampar. Caso seja final da tarde, misture alguma tonalidade amarelada ou alaranjada, tipo amarelo cobalto ou carmim. Se estiver querendo uma manhã, deve alternar com alguma cor azulada.

pintura-em-tela-costerus-blog-neve-monet

A neve, de Claude Monet

Sempre que for pintar a neve, é importante lembrar que não existe um jeito certo de colocar o branco na tela, depende da luz que ela está recebendo e da hora do dia que você escolheu.

Busque sempre melhorar o seu desempenho na pintura através de muitas referências, explore e observe as cores de outras obras e continue estudando.

Acompanhar os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus) e as novidades do meu instagram (@professor_costerus) são dicas que eu te dou para ir adquirindo conhecimento e moldando sua própria criatividade! Com o tempo, você vai ser que sua técnica vai ficar TOP!!

 

Elementos de luz e sombra na arte

Eu sempre recebo muitas perguntas dos meus alunos sobre como fazer sombras na pintura. Eu já fiz um vídeo no meu canal explicando como aplicar a técnica, mas queria te contar um pouco mais sobre a importância da luz e sombra na arte

A luz forma tudo o que nós vemos, ela atinge nossos olhos trazendo informações constantemente. E como eu disse lá no meu vídeo, luz e sombra é quase tudo em um quadro, pois são elementos básicos para dar volume aos objetos.

Estudá-los é essencial para aprender a fazer boas obras, não importa qual o estilo você escolher.

Luz e sombra dão autenticidade e deixam o desenho mais próximo de uma visão realista. Exceto se você for desenhar uma noite toda escura ou um quarto com a luz apagada (nesse caso não precisa de nada, é só pintar uma tela toda preta), deve haver pelo menos um pouco de luz que refletirá nos objetos retratados, deixando-os mais claros e dando espaço à sombra.

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-direta-caravaggio
A Vocação de São Mateus (1599-1600), de Caravaggio

Tão importante quanto a perspectiva (que eu expliquei anteriormente aqui no blog), o uso da luz na pintura no quadro bidimensional proporciona uma aparência tridimensional (3D), criando a ilusão de ótica e dando veracidade à imagem. Na ausência desses elementos, a figura fica plana. 

Há dois tipos de fonte de luz, a direta e a difusa. A direta é aquela que é, por exemplo, equivalente à luz do sol ou de uma lâmpada, por sua vez, a difusa é quando não há um foco específico, não se sabe exatamente da onde ela vem e ela se distribui no ambiente.

Quanto à sombra, há aquela que é própria do objeto, ou seja, ela aparece quando ele está voltado para o foco de luz e a parte de trás fica mais escura que a frente. E também existe a sombra projetada, que se encontra fora do objeto, formando um obscurecimento próprio, por exemplo, a sombra de uma árvore no chão.

pintura-em-tela-costerus-blog-sombras-arvore

Portanto, podemos analisar que dependendo da direção e da intensidade que se encontra o foco de luz, haverá uma quantidade maior ou menor de sombra, com maior ou menor contraste. 

Pare um pouco para analisar ao seu redor, tudo o que nós vemos tem luz e sombra. Observe não só como a sombra se comporta, mas como a luz atua também.

Pintar é um desafio! Estimular seu senso crítico e suas habilidades de percepção são exercícios essenciais para sempre estar aperfeiçoando a prática e desenvolvendo técnicas específicas com a luz e sombra. 

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-sombra-morandi

Giorgio Morandi (1956)

 

Na hora de colocar em prática, ao pintar sua tela, tenha em mente por onde a luz vai entrar e como ela vai aparecer no seu desenho, defina o horário do seu quadro e a intensidade da luz e das sombras. Dessa forma, você já vai treinando e melhorando a aplicação desses elementos.

E eu continuo te dando a mesma dica: TREINE MUITO, pois só assim conseguimos desenvolver a nossa autoconfiança e habilidade!

Acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus), pois sempre estou mostrando como aplicar luz e sombra em diversos contextos e paisagens. 

E inscreva-se no meu curso (clicando aqui), porque eu tenho certeza que com a minha experiência e as dicas que eu tenho pra te dar, você vai aprender a aplicar a luz e sombra no seu quadro, sem erro!

A importância da perspectiva na pintura

A tela de pintura é uma superfície reta e é preciso dar uma profundidade ao desenho para reproduzir uma imagem próxima ao real.  A perspectiva é um ingrediente fundamental para que possamos desenhar em um plano bidimensional e dar a ideia de 3D que é assimilada pelos olhos humanos.

Para aplicar a perspectiva à pintura, é necessário ter uma linha do horizonte e um ponto de fuga, então os objetos vão reduzindo de tamanho em direção a esse ponto, indicando a direção da conversão dos ângulos paralelos do objeto, que tem distâncias diferentes em relação ao observador, criando a ilusão de profundidade. Então os objetos mais próximos do observador parecerão maiores do que aqueles que estão distantes, criando uma ilusão de ótica, enganando o cérebro para acreditar que aquilo que estamos vendo no quadro é de fato algo real.  

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-conica

 

A perspectiva também indica a localização do espectador no que se refere ao desenho, ou seja, a linha do horizonte mostra a altura do olhar deste em relação ao objeto, por sua vez o ponto de fuga indica a direção e nível que o observante está perante o item desenhado. Essa perspectiva é chamada de cônica.

O quadro de pintura, por ter duas dimensões, tem que transmitir através de uma imagem visual a ilusão de uma terceira dimensão. Para entender melhor, você deve estar atento à localização, à distância entre os objetos e ao tamanho relativo entre eles, e quando um ou mais objetos estiverem no mesmo plano, a proporção entre eles deve ser real. Por exemplo, se você for desenhar uma flor e uma árvore, a árvore será realmente maior do que a flor.

No entanto, através da ideia da perspectiva, é possível que uma flor seja aparentemente maior do que a árvore. Para que isso ocorra, basta que a flor esteja em primeiro plano e a árvore esteja localizada mais atrás, para que se enxergue ela menor.

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva

 

Resumindo, é esse o papel da perspectiva: intensificar a ilusão de ótica para que o observador acredite que o seu desenho é real. 

Outra técnica de perspectiva é a chamada atmosférica, que acontece através de variações de luz e cor. Para obter uma ilusão de profundidade, o artista utiliza cores mais luminosas e contornos mais nítidos nos objetos mais próximos, e naqueles mais afastados são pintados de formas menos nítidas e com cores semelhantes às do fundo. 

Isso acontece em razão das partículas que ficam suspensas no ar, como por exemplo, poeiras do ambiente e gotículas de água, e quando a luz bate nessas partículas, ocorre o efeito de refração. Os pintores usavam essa perspectiva, detalhando os objetos mais distantes como mais pálidos e menos detalhados.

Curiosidade: o termo perspectiva atmosférica foi designado por Leonardo Da Vinci, que descreveu que o ar não é um meio totalmente transparente, além de ser mais denso próximo do solo, e com o aumento da distância do ponto de observação, o objeto torna-se menos claro e mais matizado e incolor. Repare, por exemplo, no fundo do quadro “A Virgem e o Menino com Santa Ana”, de Da Vinci (1513).

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-atmosferica

 

 

 

Tudo o que a gente observa tem o impacto da perspectiva, uma vez que tudo o que você vê está em um determinado ângulo ou posição, e é importante para que o objeto se identifique de forma ordenada e coesa na tela de pintura. 

Portanto, quando planejar o seu trabalho, ao utilizar esses métodos, você definirá quais são os elementos que ficarão em destaque para transmitir a sensação de uma ordem de disposição dos objetos em relação ao observador da sua obra.

A melhor forma de você aperfeiçoar essas técnicas e evoluir na arte é TREINAR MUITO! Para isso acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus) e se inscreva no meu curso (clicando aqui), onde eu dou muitas outras dicas para facilitar a aplicação da perspectiva em figuras e objetos.

Como descobrir e desenvolver o seu estilo na pintura

Se você está com dificuldades para achar o seu estilo na pintura em tela, nesse artigo eu vou te mostrar alguns estilos e ao final te explicar como identificar o seu! 😍

pintura-em-tela-costerus-blog-impressionismo

 

 

 

Bom, começando pelo Impressionismo, o conceito dessa pintura é ao ar livre, pois trabalha em cima de paisagens ou coisas que se vê. É um estilo de pintura que  não usa linhas marcadas, definidas ou bem alinhadas. A proposta é mostrar o perfeito, com uma certa desconstrução, mas sem modificar tanto o cenário.

 

 

 

O Acadêmico é quase hiper-realismo, são pinturas que levam o mínimo detalhe. De perto ou de longe é a mesma coisa de tão impecável. Não existe imperfeição, é uma pintura de como o olho vê, com as mesmas linhas e formas. 

A Naif é considerada uma pintura ingênua ou primitiva, não tem perspectiva. Os desenhos são do mesmo tamanho, não tem luz e sombra, é apenas um tipo de luz na tela toda; bem colorida, que possui grande diversidade, imaginação e criação, tendo uma linguagem pessoal, original e instintiva de expressão.

pintura-em-tela-costerus-blog-cubismo

 

 

 

 

 

O Pontilhismo consiste numa pintura feita com pontos coloridos que estando muito perto uns dos outros, quase não se tem espaços brancos, causando uma visão de cores e efeitos na obra. São muitos pontos minúsculos que devem estar organizados e bem próximos, que deem a impressão de criação de uma cor. 

 

 

 

 

 

pintura-em-tela-costerus-blog-Pontilhismo

 

 

 

 

O Cubismo é uma arte caracterizada pelo uso acentuado de formas geométricas, com mudanças de tons. Assim, elas passam a ser representadas pelos objetos em todos os seus ângulos no mesmo plano, constituindo uma figura em três dimensões. Essa técnica causa uma sensação de pintura escultórica. 

 

 

 

A pintura Abstrata não usa desenho, luz e sombra. É usado uma cor predominante no quadro e seguindo vários tons dessa cor, com movimentações: arredondado, quadrados, pontos, tremendo ou jogando com pincel sem tocar na tela. A pintura Abstrata por mais fácil que pareça, também exige técnicas na utilização da mistura das cores primárias, secundárias e cores complementares.

Sabendo de alguns estilos de pintura, você já pode começar a ter uma ideia do qual se identifica mais, o que mais te agrada, mais te atrai, a sua tendência natural. Se você já pintou algum quadro, olhe para ele e tente identificar para qual lado você está caminhando, onde você está tendo mais facilidade.

Eu já tive alunos no meu curso Iniciando Como Artista que chegaram a pensar em abandonar a pintura, porque o estilo era Acadêmico e estava indo para o lado Impressionista, porque é o que tem mais pessoas pintando. Errado! Não faça aquilo que todo mundo faz, só porque vende mais ou chama mais atenção. Não! A pintura é um sentimento individual e se você pensar no que está na moda, não conseguirá fluir o seu verdadeiro estilo. 

Também não pense que no primeiro quadro você já saberá o seu estilo. Isso leva um pouco mais de tempo, são no mínimo três meses para você descobrir o seu estilo, isso pitando e praticando diariamente.

E tem mais, depois de começar a pintar o estilo que você se identifica no momento, você terá que aprender as técnicas de outros estilos, pois, como você vai saber se a sua tendência é Impressionista se você nunca pintou Impressionismo?

Você até pode se identificar com Cubismo, mas, na hora de colocar a tinta no quadro, você percebe que está indo para o Naif, por exemplo. 

Portanto, primeiro você pintará aquilo que gosta e depois vai observando se os caminhos estão levando a continuar nele ou se está sendo direcionado para outro lado.

É muito importante observar isso! 👀

✅ Acesse o meu canal no Youtube Marco Costerus, lá eu tenho vídeos com dicas para ajudar  você a identificar o seu estilo.

Como remover a tinta em óleo de superfícies?

Na arte da pintura em tela, temos uma certeza: sujar as mãos com o que mais gostamos de fazer. É natural que a tinta manche nossos dedos e até mesmo o espaço que utilizamos para desenvolver nossos quadros.

Mas Professor Costerus, meus móveis e objetos ficarão manchados? Não se vocês seguirem essas dicas simples que preparei nesse artigo. Afinal, nada melhor do que abusar da criatividade sem se preocupar com deixar manchas permanentes em móveis.

O primeiro passo é arrumar o seu local de trabalho, deixando as tintas e pincéis próximos do cavalete para pintura. Utilize também uma roupa leve, de preferência com um avental para evitar manchas e deixá-lo mais confortável no desenvolvimento de sua atividade.

Como já foi abordado aqui no blog, a tinta em óleo possui uma secagem mais lenta, ideal para que os artistas tenham tempo de realizarem correções em suas obras.

Ao derrubar a tinta num objeto ou móvel plástico, basta ter um pouco de óleo de linhaça. O óleo agirá como solvente e removerá a tinta de superfícies plásticas.

Pegue um pano e o umedeça com o óleo de linhaça, após remover o excesso da tinta com uma espátula, utilize o pano umedecido para retirar a mancha e pronto seus objetos estarão com o mesmo aspecto de antes. Demais né muleque?

Para remover a tinta das mãos, não é necessário gastar dinheiro para comprar um produto específico. Pode ser utilizado produtos que você já tem em casa a base de óleo, como: azeite, óleo de coco ou óleo essencial de limão siciliano.

Esfregue bem as mãos, tendo atenção nas áreas manchadas até que a tinta se dissolva, acrescente mais óleo se necessário. Logo após, lave bem as mãos com água e sabão e repita o processo, caso ainda tenha vestígios de tinta.

Conheça e aprenda mais dicas com o Método Costerus. Se inscreva no meu curso on-line e se aprimore cada dia mais nas artes plásticas clicando aqui.

 

Cuidados com os pincéis

Olá pessoal, tudo bem? Uma de nossas principais ferramentas para a arte de pintura em tela são os pincéis, por isso é importante saber como cuidar bem desses materiais.
Não adianta comprar os pincéis da mais alta qualidade se você não toma os cuidados básicos para manutenção e conservação deles.
Professor Costerus como faço para meus pincéis durarem mais? De uma forma bem simples, lembrando-se de limpá-los após o uso.
Na arte da pintura em óleo é necessário tirar o excesso de tinta dos pincéis e depois lavá-los com aguarrás. Logo após a lavagem e devidamente limpo, sem nenhum resíduo, é necessário colocar os pincéis para secar naturalmente.

Evite deixar a tinta secar nos pincéis, nunca os lave com água quente e não os guardem molhados em embalagens fechadas para melhor desempenho e durabilidade dos pincéis.
Guarde os pincéis secos, de preferência numa caixa fechada para evitar mofo. Se for utilizar um porta-pincéis, deixe-os sempre com a ponta para cima, assim as cerdas não ficaram inclinadas de forma irregular e manterão sua forma irregular.
Acompanhe essa e mais dicas para pintura em tela no meu ebook gratuito “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela”. Conheça e se aprofunde nas artes plásticas com minhas aulas 100% online. Se inscreva aqui!

Dicas para pintar flores

Olá pessoal! Professor Costerus aqui. Muitos alunos amam temas como paisagem, retrato e muitos gostam mais ainda de pintar flores. Por isso hoje eu vou trazer aqui, dicas preciosas pra você que tem interesse em se aprofundar na pintura de flores e pra você que já pratica também porque eu tenho certeza que vai te ajudar. 

Pinturas com rosas, margaridas, tulipas, orquídeas, gardênias e lírios são algumas das que mais observamos entre algumas obras, mas você pode começar por qual achar melhor. Escolha a que você quer pintar. Você também pode se basear em alguma foto na hora de pintar, isso vai te ajudar bastante a praticar

Colocando a pintura na tela

Você pode fazer um esboço na tela com o carvão na forma de uma flor bem suave, não precisa saber desenhar. Eu dou uma assopradinha e uma batida com o pincel na tela só pra tirar um pouco do carvão pra não misturar muito.

Dicas_Para_Pintar_Flores_1

É importante separar as tintas que você quer usar. Recomendo muito uma tinta complementar chamado ocre que é uma variação de verde e ajuda bastante na hora de pintar plantas e flores. Mas a cor da flor você que vai escolher. Lembre-se de usar as variações das cores da flor para dar brilho, sombra, para poder ir do mais claro para o mais escuro e dar perspectiva de luz e sombra. Pegue sempre no meio do pincel e só perto da ponta quando for pintar detalhes que exigem um cuidado maior. Lembre-se que o que pinta é o pulso. 

O fundo tem de estar fora de foco. Pois, o que tem que chamar a atenção na tela são as flores. O fundo não pode brigar com o meu centro ótico em hipótese alguma. Para pintar o botão da flor eu gosto de usar o pincel 14 o tamanho dele é bem legal e tem um traço muito bacana. Ah muleque! Pegou essas dicas?

Dicas_Para_Pintar_Flores_2

Pintar flores vai te ajudar bastante a exercitar o seu controle das cores, luz e sombra, perspectiva e só praticando você vai conseguir se aperfeiçoar. Conheça os meus cursos de pintura em tela em que eu ensino mais técnicas e diversos ensinamentos essenciais pra você que quer praticar pintura em tela.

Conheça os meus cursos de pintura em tela a distância para aprender técnicas diferenciadas ou até mesmo aperfeiçoar se você já pinta. Clica aqui!

Se você ainda é iniciante na pintura em tela eu recomendo baixar o meu ebook gratuito “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela” Ah muleque!

Dicas_Para_Pintar_Flores_3

 

Desvantagens de Praticar a Pintura em Tela Sozinho

Olá pessoal! Nesse artigo vou esclarecer do porque é importante nos atentarmos e estudarmos a pintura em tela para atingir um grau de profissionalismo e como praticar pintura em tela, sozinho pode ser bem ruim.

Muitas pessoas vêm até a mim, perguntando se é possível realizar a pintura em tela sem estudar, praticar ou se você é autodidata já pode ser um pintor profissional. O que eu posso adiantar é que para se tornar um pintor você terá de estudar bastante. Não adianta ser autodidata, em algum momento terá que se render a alguma aula de pintura em tela para aperfeiçoar e ainda aprender muito mais. Você até pode começar na pintura sendo uma pessoa autodidata, terá provavelmente facilidade com as cores, os traços ou harmonia no início, mas vai precisar praticar e estudar para se aperfeiçoar. Pintura em tela é prática e muita dedicação. Fazer um curso de pintura em tela é importante para você que quer se tornar um artista ou até mesmo praticar a pintura como hobby

A Importância de um professor

 

Outra desvantagem de praticar sozinho é que quando você pratica pintura sem nenhuma base, pode cometer muitos erros e isso é capaz de trazer consequências como atrapalhar os métodos certos para uma pintura bonita. Por isso o auxílio e as explicações de um professor são essenciais para o aprendizado completo na pintura. Os ensinamentos que virão de um mentor são importantes para tudo na pintura em tela desde as dicas com materiais iniciais até a opinião sobre uma mistura de cores que possa ser inadequada, aprender sobre os temas da pintura também é algo vantajoso que virá especialmente de um professor.

Estudar sozinho também pode te desmotivar por não ter a interação e a troca de experiência necessária com quem deseja te ensinar. A presença de um professor tanto online quanto presencialmente são essenciais para continuar te motivando a aprimorar a sua arte constantemente.

Ao imergir na arte ninguém deseja ou espera apresentar algo esteticamente feio. Por isso é importante aprender com quem tem experiência, pois todos os ensinamentos só vão agregar ao seu aprendizado e vai te ajudar cada vez mais e mais. Ah muleque, gostou dessas dicas? Por isso não se esqueça de conhecer os meus cursos de pintura em tela clicando aqui.

Baixe também o meu ebook “Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela” com dicas preciosas de Materiais para começar na pintura em tela. 

Desvantagens_de_praticar_a_pintura_em_tela_sozinho_3

 

Curso de Pintura em Tela a Distância

Oi Pessoal! Professor Costerus aqui! 

Você anda com dúvida se consegue estudar pintura em tela à distância? Se estiver, não tem problema. Muitos alunos tinham essa mesma dúvida antes de começar o curso de pintura em tela à distância e vou trazer aqui motivos que podem fazer você mudar de ideia. Ah muleque! Vem comigo! 

Uma das maiores vantagens de praticar a pintura em tela à distância é que você não possui horário e local fixo para estudar, o aluno que pratica a pintura em tela à distância fica livre para acompanhar os conteúdos no horário que preferir. Você pode fazer as aulas e praticar na parte da manhã, ao chegar do trabalho, no almoço ou até mesmo à noite num ambiente bem iluminado aí na sua casa mesmo. Ter um ambiente calmo e tranquilo longe de barulho ajuda bastante também

Outra vantagem do curso de pintura em tela à distância é a flexibilidade em voltar a assistir às aulas passadas. Você pode voltar e rever algo que passou despercebido e assim não perde nenhum passo

Boa parte da aprendizagem à distância torna-se proveitosa exatamente pela interação do aluno com o professor e tutor. Por isso é importante você pintar e postar para o seu professor dar uma olhada, porque ele vai poder te dizer e dar as orientações cabíveis para ir melhorando e aperfeiçoando em relação a harmonização da tela, as composições, equilíbrio da composição e as cores que você usou se tiver algum problema na mistura de cores. Pode mostrar também para alguém de sua confiança que possa te ajudar. Tem que ter esse intercâmbio aí é muito bom e ajuda bastante! 

Disciplina, dedicação e organização são três coisas que você não pode esquecer ao fazer o curso de pintura em tela à distância. Organize os seus materiais, tire um tempo sempre que puder para colocar a mão na massa e o mais importante, se divirta e pratique muito! 

Ah muleque! Se interessou pelo curso à distância? Primeiro eu vou deixar aqui o meu ebook para você conhecer todos os materiais para iniciar na Pintura em Tela Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela”

Agora eu vou deixar aqui o link para você conhecer um pouco mais os meus cursos de pintura.

Curso-de-Pintura-em-Tela-a-distância-3