Posts

Perdendo o medo: 3 dicas para te incentivar a iniciar na pintura

Seja qual for a sua idade, aprender uma nova atividade sempre gera uma enorme sensação de prazer, além de trazer um propósito para os nossos dias. No entanto, o ato de aprender também nos traz uma série de desafios, que infelizmente, podem se transformar em medo, que nos paralisa e nos impede de sair da zona de conforto.

Como qualquer outra atividade, a pintura pode ser aprendida. Não se trata de “dom”, ou de um talento especial, mas sim, coragem de dar o primeiro passo e nunca desanimar. Por isso, hoje eu trouxe três dicas de ouro para te incentivar a começar de vez no mundo da pintura.

Afaste os pensamentos negativos.

 

Primeiro, lembre-se que a pintura é uma forma de expressão dos sentimentos e emoções. Através das tintas e pincéis, o artista dá forma à sua visão de mundo, fazendo de cada tela, uma representação da sua própria alma.

Dessa maneira, podemos entender o quão acessível é a pintura, já que ela existe para representar o que há dentro de nós. Ela existe para trazer ao mundo físico, aquilo que só existe no mundo das emoções. 

Portanto, não deixe pensamentos como “eu não tenho talento para isso”, ou “isso é muito difícil” dominarem a sua mente. Você é um ser humano repleto de diferentes sentimentos, então você é capaz de pintar.

Crie uma rotina para praticar a pintura.

 

Pode ser todos os dias, ou uma vez por semana, mas separe um horário para praticar as técnicas. A pintura não exige nenhum dom, mas exige de você uma certa disciplina para se aperfeiçoar. Se quiser pintar lindos quadros, reserve os horários para a prática. 

Lembre-se também, de assistir aos vídeos do meu canal. Lá, eu estou sempre criando conteúdo novo e ajudando você a se atualizar nas técnicas de pintura.

Conto com você para praticarmos juntos!

Tenha orgulho de cada passo.

 

Sair da zona de conforto nem sempre é fácil. Por isso, valorize cada avanço que fizer no universo da pintura. Seja iniciar sua primeira tela, estrear um novo pincel, ou finalmente conseguir aquele tom perfeito ao misturar as cores, tenha muito orgulho.

Assim como você, um dia eu também precisei começar. Hoje estou aqui, te dizendo que dar o primeiro passo é compensador. Portanto, não tenha medo de errar. Todos nós cometemos erros ao tentar aprender algo novo e, continuamos a errar ao longo do caminho, porém, melhoramos com o tempo, isso eu posso garantir.

 

professor-costerus-pintura-em-tela

 

Nunca é tarde para iniciar no mundo da pintura. Venha aprender as melhores técnicas para começar a pintar do jeito certo.
Dúvidas sobre o que comprar para iniciar suas telas? Baixe agora o meu e-book e veja quais materiais você vai precisar.

Dia Internacional da Mulher: grandes pintoras brasileiras.

Hoje, celebramos o Dia Internacional da Mulher. Uma data que nos convida a refletir sobre as lutas das mulheres ao longo do tempo por respeito e igualdade de direitos. 

Pensando nisso, resolvi falar sobre algumas das maiores pintoras do Brasil. Mulheres que deixaram sua marca na história da arte brasileira, e pavimentaram o caminho para tantas outras talentosas artistas. Quer conhecê-las? Vamos lá!

Tarsila do Amaral

professor-costerus-tarsila

 

Se você conhece minimamente o universo da arte brasileira, com certeza já ouviu falar de Tarsila do Amaral. Nascida em 1886, na cidade paulista de Capivari, ela pegou gosto pela pintura quando estudava em Barcelona, Espanha.

Tarsila teve uma grande participação na primeira fase do movimento modernista no Brasil. Junto com a amiga e também pintora, Anita Malfatti, criou o “Clube dos Cinco”, que contava ainda com Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti Del Picchia.

Seu primeiro trabalho foi Sagrado Coração de Jesus, de 1904. Em 1928, criou aquela que seria sua obra mais famosa: Abaporu. O quadro é considerado a inauguração de um movimento chamado pelas artes plásticas de antropofágico.

Uma das pintoras brasileiras mais famosas no exterior, Tarsila do Amaral recebeu homenagens no cinema e na TV, como Eternamente Pagu, de 1987, Um Só Coração, em 2004 e JK, em 2006. Além de dar nome a uma cratera no planeta Mercúrio, homenagem feita pela União Astronômica Internacional, em 2008.

Anita Malfatti

professor-costerus-anita

 

Nascida em São Paulo, em 1889, Anita Catarina Malfatti foi pintora, desenhista, ilustradora e professora. Nasceu com uma doença congênita no braço direito e precisou aprender a usar o braço esquerdo, o que a fez precisar dos cuidados de uma governanta.

Anita aprendeu as primeiras técnicas de pintura com sua mãe, que teve que dar aulas após a morte do marido. Em 1910, foi estudar na Alemanha, onde matriculou-se na Academia Real de Belas Artes de Berlim e lá, estudou o expressionismo.

Retornou para São Paulo em 1917  e fez uma exposição de suas obras com 53 trabalhos entre pinturas, aquarelas e gravuras, o que provocou violenta repercussão da imprensa, principalmente do escritor Monteiro Lobato.

A mostra expressionista serviu como um marco para a renovação das artes plásticas no Brasil e, a crítica de Monteiro Lobato foi o estopim para o Movimento Modernista no Brasil.

Georgina de Albuquerque

 

professor-costerus-georgina

 

Nascida em Taubaté, São Paulo, em 1985, é considerada um grande nome da pintura brasileira. Uma de suas obras mais famosas, Sessão do Conselho de Estado, apresentada em 1922, coloca a mulher como protagonista, rompendo com os padrões.

Artista impressionista, Georgina revelou paisagens e naturezas-mortas, nus artísticos, retratos e cenas do cotidiano, rompendo com os ideais clássicos.

Contribuiu para o movimento modernista no Brasil através da cor e efeitos ricos em transparência e luminosidade.

Gostou deste artigo? Deixe seu comentário e me conte o que achou!

Já conhece o meu Canal no Youtube? Lá, eu ensino algumas técnicas de pintura que vão facilitar a sua vida na hora de praticar! Confira!

Venda de quadros: é possível viver de arte?

Essa é uma dúvida muito comum para quem está iniciando na pintura e quer ter o trabalho artístico como fonte de renda. Hoje vamos falar sobre a venda de quadros, por onde começar, locais onde isso acontece e, é claro, os preços.

 

Ahh, muleeek? É possível viver de arte? Vem, que eu respondo!

Exposições de quadros: onde começar?

 

Você já passou por uma praça pública e viu um artista pintando uma tela ao vivo? Foi assim que eu comecei! Eu costumava levar alguns dos meus poucos quadros, na época, para a Praça dos Artistas e, enquanto meus quadros ficavam expostos, eu pintava uma tela ao vivo. 

 

Essa é uma das formas que os artistas encontram para mostrar seu trabalho: expondo e pintando em ruas e praças. Essas exposições facilitam muito o contato com o público, que sempre se aproxima para conhecer o artista, fazer perguntas e, às vezes, comprar um quadro.

 

Por outro lado, existem órgãos públicos que possuem salas destinadas à exposição de arte, como Tribunais de Justiça, Câmaras de Vereadores, Prefeituras, entre outros. Você pode montar e enviar um currículo contendo o seu histórico de artista, fotos de seus quadros e informações pessoais para negociar uma exposição de suas obras nesses espaços. 

 

Se a sua cidade possui uma galeria de arte, você também pode tentar negociar exposições individuais, ou coletivas. Nas exposições individuais, você pode expor entre vinte e trinta telas. Já na exposição coletiva, por estar compartilhando o espaço com outros artistas, suas obras estarão entre três e quatro quadros expostos.

 

Além disso, você pode deixar um ou mais quadros na galeria, que vende a obra e retira uma porcentagem do valor, repassando o restante para você. Chamamos isso de venda de quadro em consignação, e é uma maneira de manter seu quadro visível e seguro até o momento da venda.

exposição-de-arte-professor-costerus

Galerias de arte

 

Professor, e se eu quiser abrir a minha própria galeria? 

 

Perfeito!

 

Se você já possui uma grande quantidade de obras e um dinheirinho sobrando, abrir uma galeria pode ser algo muito positivo.

 

No entanto, nem todos os artistas têm condições de abrir uma galeria física. Custos com aluguel ou compra de um espaço, por exemplo, podem pesar bastante no bolso de quem está começando.

 

Por isso, uma excelente alternativa que a tecnologia nos deu, é poder abrir uma galeria virtual, onde você exibe suas obras na internet. A vantagem da galeria virtual, é que você exibe seus quadros para o mundo inteiro. Eu mesmo tenho a minha Galeria Online, onde exponho meus quadros e recebo encomendas.

Preços dos quadros: quanto cobrar pela minha tela?

 

Agora que eu já falei dos principais locais para começar a vender seus quadros, vamos aos negócios! 

 

Primeiramente, você precisa entender que, todo início tem suas dificuldades. Você, provavelmente, não vai conseguir vender um quadro por um valor muito alto já no começo. Eu mesmo vendia meus quadros por valores muito mais baixos quando comecei a pintar. Isso faz parte do processo.

 

Sendo assim, você precisa criar um nome, fazer com que as pessoas te conheçam e ter um bom relacionamento com quem mostra interesse pela sua arte. Tudo se constrói com o tempo e você vai aumentar sua rede de contatos a cada exposição.

 

Portanto, vamos dizer que você vai pintar uma tela de 30x40cm. É preciso levar em conta o custo com o material, tinta e a própria tela, certo? Então vamos supor que você tenha tido um custo de R$50,00 com todo o material. Podemos adicionar mais R$50,00 aqui pelo seu trabalho. Esse seria o seu lucro.

 

É importante sempre considerar o custo ao determinar o preço final. Considere também, quanto tempo e energia você precisou investir naquela obra. Afinal, alguns quadros são mais simples, outros exigem mais esforço.

 

Para finalizar, eu recomendo que você nunca abaixe o preço após vender um quadro. 

 

Imagine que você vendeu um quadro 30x40cm para um comprador por R$200,00. Então, um dia, esse mesmo comprador entra em uma exposição sua e encontra um quadro semelhante, de 30x40cm à venda por R$100,00. Ele pode até mesmo, se sentir enganado, o que seria muito ruim para a sua imagem.

 

Por isso, defina preços que você consiga manter e aumente um pouco a cada ano. Essa é uma excelente forma de valorizar o seu trabalho e não chatear seus compradores. Lembre-se que obras de arte nunca ficam mais baratas. Elas sempre valorizam.

 

Eu fiz um vídeo no meu Canal no YouTube falando um pouco sobre a venda de quadros. Dá uma olhadinha e me diz lá o que achou:

 

É possível viver APENAS das vendas de quadros no Brasil?

exposição-de-arte-costerus

E aí? Mas para vender quadros, tem que pintar primeiro, né? Já conhece o meu curso Iniciando como Artista? Lá, eu te ensino as técnicas para você começar a pintar do jeito certo, desde o começo!

 

Ficou com alguma dúvida sobre esse tema? Deixe seu comentário abaixo e eu terei o maior prazer em responder!

Pintura em tela com esponja, você já ouviu falar?

Sabia que é possível pintar sem usar pincel?

Quando falamos sobre pintura em tela, logo vem à cabeça aquela imagem de um artista segurando sua paleta de cores, pincelando e colorindo a tela à sua frente. O pincel é realmente a ferramenta mais relacionada ao pintor, mas existem outras, também muito populares.

Aqui no site, nós já falamos sobre a espátula, que é outra ferramenta bastante utilizada na pintura em tela para a produção de alguns efeitos e texturas, leia abaixo:

 

A espátula é usada com tinta a óleo ou acrílica?

 

Já sabemos que a arte nos dá infinitas possibilidades. Na pintura não poderia ser diferente. A variedade de materiais, tipos de tinta e ferramentas é bem ampla. Hoje nós vamos explorar um pouco mais esse universo.

Pintando com esponja.

esponja-pintura-em-tela-professor-costerus

 

 

O esponjado é uma técnica muito fácil e muito boa para quem está iniciando na pintura. Ele consiste na aplicação de uma cor sobre a outra, utilizando uma esponja, produzindo um efeito manchado.

 

Pode ser usado com o pincel em diferentes trabalhos. Uma ótima ideia, é aplicar o esponjado no fundo da tela, usando o pincel para o plano principal. Isso vai criar uma textura de fundo única e expressiva. É totalmente possível, no entanto, criar pinturas usando apenas a esponja como ferramenta.

 

A inspiração para esse tipo de pintura foi a esponja marinha natural, mas uma esponja sintética pode ser usada perfeitamente, além de ser mais barata. A possibilidade de mistura de cores é infinita e você pode criar efeitos utilizando tons pastéis ou cores fortes e vibrantes.

 

Pintar com esponja permite criar diferentes texturas e volumes, brincar com as cores e, exige menos técnica do que o pincel, o que a torna um excelente material para usar com a criançada. Eu mesmo já testei e é diversão garantida!

Como fazer?

  1. escolha uma esponja flexível;
  2. dilua a tinta;
  3. molhe a esponja com um pouco de água;
  4. mergulhe levemente a face úmida da esponja na tinta;
  5. retire o excesso com um papel;
  6. aplique na superfície girando a esponja para criar marcas variadas.

 

Importante: retire o excesso sempre que mergulhar a esponja na tinta para evitar que a pintura fique borrada.

 

O esponjado é uma técnica muito simples e pode ser utilizado tanto nas telas, quanto em cerâmica, madeira, paredes e até mesmo vidro.

 

Faça o teste e depois me conte o que achou!

pintura-em-tela-esponja-professor-costerus

 

Ah, muleeek!

Ficou com alguma dúvida? Quer que eu faça um vídeo no meu canal mostrando a técnica do esponjado? Comente aqui embaixo!

Quer aprender a pintar do jeito certo? Matricule-se no meu curso Iniciando como Artista e desenvolva seu estilo na pintura! É prático, divertido e você aprende aí da sua casa!

100 anos da Semana de Arte Moderna: você conhece a história do movimento?

Neste ano, comemoramos a centésima edição da Semana de Arte Moderna, movimento que se iniciou em 1922, no Theatro Municipal de São Paulo. Mas, você sabe o que deu origem a esse evento?

Em 1922 artistas e intelectuais ocuparam o Theatro Municipal de São Paulo para discutir o modernismo, movimento de origem europeia que buscava romper os padrões artísticos que eram impostos desde o Renascimento. Eles também tinham o objetivo de trazer o modernismo para a realidade brasileira.

Artistas como Anita Malfatti e Di Cavalcanti, e os escritores Mário de Andrade e Oswald de Andrade foram figuras de destaque durante o evento, que se tornaria um dos momentos mais importantes para a produção artística brasileira do século XX.

A semana, que se seguiu entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 1922, ficou marcada por apresentações de dança, música, poesia, exposição de pinturas e esculturas, além de palestras. 

Os artistas buscavam uma renovação social e artística no país, o que acabou chocando parte da população, pois houve um rompimento com a arte acadêmica. 

A “Semana de 22”, como ficou conhecida, contribuiu para o Movimento Modernista no Brasil. Di Cavalcanti classificou o evento como o que seria uma semana de escândalos literários e artísticos, de meter os estribos na barriga da burguesiazinha paulista”.

 

Repercussão e consequências

A manifestação recebeu muitas críticas, não só do meio artístico, mas também da população em geral, que não entendeu a nova proposta e ficou desconfortável com as apresentações. Ficou evidente que o Brasil precisaria de uma preparação para romper com os antigos padrões de arte. Assim, surgiram vários movimentos, manifestos e revistas com a intenção de divulgar a nova proposta. 

Outros acontecimentos culturais se inspiraram na Semana de Arte moderna, como o Tropicalismo e até mesmo a Bossa Nova. A pintora Tarsila do Amaral, que não participou do evento porque estava em Paris, passou a produzir arte moderna após a Semana de 22.

O impacto da primeira Semana de Arte Moderna foi enorme. O movimento redirecionou a arte brasileira e afrontou os antigos padrões estéticos e artísticos, abrindo o caminho para uma produção de arte totalmente revolucionária. 

 

semana-de-arte-moderna-costerus

100 anos de movimento

Este ano, o evento conta com comemorações em locais como a Praça das Artes, além do próprio Theatro Municipal de São Paulo. A cidade anunciou 100 dias de eventos, incluindo diversas apresentações, que já começaram no dia 22/01 e vão até 01/05.

Você pode conferir toda a programação da centésima Semana de Arte Moderna neste link.

Boas comemorações!

 

Já conhece o meu canal no Youtube? Então corre lá e confira os meus vídeos no Marco Costerus!

Quer aprender a pintar telas do jeito certo, desde o começo? Garanta sua vaga no meu curso Iniciando como Artista, lá eu te mostro como pintar lindos quadros sem sair da sua casa!

Você já conhece a Galeria Online do Professor Costerus?

Que eu sou apaixonado pela arte e por pintar você já sabe, né? Você já deve ter acompanhado alguns vídeos no meu canal no youtube e nas minhas redes sociais, onde eu faço lives mostrando para você como aplicar alguns métodos de pintura e como retratar paisagens, marinhas, flores, entre outras técnicas.

Agora eu venho aqui apresentar para você a minha Galeria de Arte Online, onde eu disponibilizo um acervo repleto de quadros pintados por mim, para que você possa explorar e adquirir belíssimas obras de arte

É um espaço muito especial, para todos os admiradores de arte, que carrega a minha história e um conjunto de minhas obras, contendo as fotos e as informações sobre dimensões, que possibilita uma visualização mais ampla de cada trabalho que eu faço com tanto amor, carinho e dedicação.

Quer uma prévia do que você encontrará por lá?

pintura-em-tela-costerus-blog-galeria-no-entardecer-professor-costerus Calmaria no Entardecer (30×40), por R$1.800

 

pintura-em-tela-costerus-blog-galeria-a-ponte-paisagem-professor-costerus A Ponte (30×40), por R$1.800

 

pintura-em-tela-costerus-blog-galeria-cores-vivas-professor-costerus Cores Vivas (27×35), por R$1.550

 

Acesse a Galeria Online, um lugar incrível que une modernidade e história, criado para todos que apreciam e se sentem conectados com a arte, onde você encontrará diversos projetos especiais e poderá presentear a si mesmo ou alguém com uma obra exclusiva pintada por mim. Incrível, né? 

Acesse o link abaixo para ver a galeria completa: 

GALERIA ONLINE – Obras de Arte do Professor Costerus

E se você tem o sonho de trilhar esse caminho da arte e quem sabe um dia ter a sua própria exposição e/ou galera de obras, eu tenho certeza que posso te ajudar: clique aqui para conhecer o curso Iniciando como Artista, onde você vai aprender direto da sua casa tudo o que é preciso para virar um grande artista!

Pintura em tela: resgatando o equilíbrio emocional

Hoje em dia vivemos tempos de imediatismo. Estamos sempre pensando em trabalho, em tarefas e deveres, na correria do dia a dia e muitas vezes nos esquecemos de olhar para nós mesmos. Chega um momento em que nos encontramos desanimados e isso pode desencadear problemas sérios, como ansiedade e depressão.

Há diversas pesquisas que apontam que todas as pessoas, de todas as idades, são afetadas por fatores psicossociais, genéticos e biológicos que causam transtornos de humor e depressão, sendo uma das maiores causas de suícidio entre idosos.

Conforme dados apontados em um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019, a doença atinge cerca de 13% da população entre os 60 e 64 anos de idade.

E uma das principais causas é atrelada ao sentimento de inutilidade em razão do abandono de atividades exercidas, mas também pode ser um sintoma que antecipa outros transtornos comuns à terceira idade, como por exemplo, o Alzheimer e o Mal de Parkinson.

Segundo pesquisas, tanto a saúde física quanto a mental estão diretamente ligadas com atividades de lazer, que estimulam e dão prazer, isso porque neurocientistas descobriram que os níveis de substâncias neuroquímicas, responsáveis pela sensação de prazer e bem estar aumentam no cérebro quando utilizamos as nossas mãos

Ou seja, as atividades manuais são tão eficazes quanto remédios

É por isso que a arteterapia vem sendo cada vez mais recomendada para o combate dessas doenças. 

Utilizar materiais diversos e tintas coloridas, que resultam em produções afetivas-expressivas, aplicando técnicas que despertam a criatividade e o prazer artístico, bem como a autoestima, o amor-próprio e orgulho, que auxiliam no processo de reestruturação emocional.

Tanto a criatividade como a imaginação são pontos essenciais para revigorar a mente a cada instante. A arte se manifesta com múltiplas linguagens e cria diversas possibilidades de manifestação e expressão dos sentimentos

E quanto mais trabalhar o lado criativo, mais se fortalecerá o processo arteterapêutico.

pintura-em-tela-costerus-blog-idosos-depressao

 

A arte como terapia ajuda a criar laços, vínculos e educa a sensibilidade, estimula a percepção, abre o caminho para novas ideias e reconduz o olhar do sujeito para si mesmo, para o seu interior.

A arte é o espelho que reflete a alma!

E dessa interação surge a imensa alegria da vida, da capacidade de mudar hábitos e uma nova maneira de enxergar a si mesmo e a vida!

O que você tem feito por você e pela sua saúde mental? Que tal dedicar um pouco do seu dia para você aliviar o seu corpo e a mente? A pintura pode te oferecer muitos benefícios! Permita-se ser feliz!

Clique aqui e conheça os cursos online! Invista em um método assertivo para melhorar a sua saúde mental e ainda possuir todo o ensinamento para você virar um pintor de mão-cheia

Baixe o meu ebook gratuito: Lista de Materiais para Iniciantes na Pintura em Tela

 

Como pintar paisagens com neve

Olá, pessoal! Professor Costerus aqui!

Retratar uma paisagem com neve é um desafio, pois ao mesmo tempo que você tem que transmitir a sensação do frio, é necessário demonstrar a luz e calor brando do sol.

E sempre que a pintura tem predominância da neve, onde utiliza-se poucas cores além do branco, é mais desafiador ainda, uma vez que se torna difícil a percepção dos tons, que devem ser aplicados com sutileza.

Quando você pinta um quadro que retrata outras estações, há áreas claras e escuras, com bastante utilização de luz e sombra, que indicam as direções do sol e orientam claramente a composição de todos os elementos do quadro. 

No caso da paisagem que tem muito branco, o artista iniciante tem dificuldade de transmitir a cor e o tom, tendo em vista que qualquer objeto colocado contra a neve dá um grande contraste, parecendo isolado e muito definido.

Para obter êxito no resultado depende muito de um desenho bem estruturado e da composição de cores. Por exemplo, em razão deste contraste, as árvores parecem muito mais escuras do que normalmente são, assim como o céu em um dia nublado. 

Uma dica importante é começar sempre com as cores mais quentes e, à medida que for pintando, ir esfriando. E tenha muito cuidado ao acrescentar outros tons ao branco, aplicando sempre toque por toque, delicadamente, tendo em vista que ele assume as outras cores com muita facilidade.

Lembre-se de que a neve é refletora, ou seja, ela muda conforme a luz. Por isso é essencial saber a hora que você está querendo estampar. Caso seja final da tarde, misture alguma tonalidade amarelada ou alaranjada, tipo amarelo cobalto ou carmim. Se estiver querendo uma manhã, deve alternar com alguma cor azulada.

pintura-em-tela-costerus-blog-neve-monet

A neve, de Claude Monet

Sempre que for pintar a neve, é importante lembrar que não existe um jeito certo de colocar o branco na tela, depende da luz que ela está recebendo e da hora do dia que você escolheu.

Busque sempre melhorar o seu desempenho na pintura através de muitas referências, explore e observe as cores de outras obras e continue estudando.

Acompanhar os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus) e as novidades do meu instagram (@professor_costerus) são dicas que eu te dou para ir adquirindo conhecimento e moldando sua própria criatividade! Com o tempo, você vai ser que sua técnica vai ficar TOP!!

 

Elementos de luz e sombra na arte

Eu sempre recebo muitas perguntas dos meus alunos sobre como fazer sombras na pintura. Eu já fiz um vídeo no meu canal explicando como aplicar a técnica, mas queria te contar um pouco mais sobre a importância da luz e sombra na arte

A luz forma tudo o que nós vemos, ela atinge nossos olhos trazendo informações constantemente. E como eu disse lá no meu vídeo, luz e sombra é quase tudo em um quadro, pois são elementos básicos para dar volume aos objetos.

Estudá-los é essencial para aprender a fazer boas obras, não importa qual o estilo você escolher.

Luz e sombra dão autenticidade e deixam o desenho mais próximo de uma visão realista. Exceto se você for desenhar uma noite toda escura ou um quarto com a luz apagada (nesse caso não precisa de nada, é só pintar uma tela toda preta), deve haver pelo menos um pouco de luz que refletirá nos objetos retratados, deixando-os mais claros e dando espaço à sombra.

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-direta-caravaggio
A Vocação de São Mateus (1599-1600), de Caravaggio

Tão importante quanto a perspectiva (que eu expliquei anteriormente aqui no blog), o uso da luz na pintura no quadro bidimensional proporciona uma aparência tridimensional (3D), criando a ilusão de ótica e dando veracidade à imagem. Na ausência desses elementos, a figura fica plana. 

Há dois tipos de fonte de luz, a direta e a difusa. A direta é aquela que é, por exemplo, equivalente à luz do sol ou de uma lâmpada, por sua vez, a difusa é quando não há um foco específico, não se sabe exatamente da onde ela vem e ela se distribui no ambiente.

Quanto à sombra, há aquela que é própria do objeto, ou seja, ela aparece quando ele está voltado para o foco de luz e a parte de trás fica mais escura que a frente. E também existe a sombra projetada, que se encontra fora do objeto, formando um obscurecimento próprio, por exemplo, a sombra de uma árvore no chão.

pintura-em-tela-costerus-blog-sombras-arvore

Portanto, podemos analisar que dependendo da direção e da intensidade que se encontra o foco de luz, haverá uma quantidade maior ou menor de sombra, com maior ou menor contraste. 

Pare um pouco para analisar ao seu redor, tudo o que nós vemos tem luz e sombra. Observe não só como a sombra se comporta, mas como a luz atua também.

Pintar é um desafio! Estimular seu senso crítico e suas habilidades de percepção são exercícios essenciais para sempre estar aperfeiçoando a prática e desenvolvendo técnicas específicas com a luz e sombra. 

pintura-em-tela-costerus-blog-luz-sombra-morandi

Giorgio Morandi (1956)

 

Na hora de colocar em prática, ao pintar sua tela, tenha em mente por onde a luz vai entrar e como ela vai aparecer no seu desenho, defina o horário do seu quadro e a intensidade da luz e das sombras. Dessa forma, você já vai treinando e melhorando a aplicação desses elementos.

E eu continuo te dando a mesma dica: TREINE MUITO, pois só assim conseguimos desenvolver a nossa autoconfiança e habilidade!

Acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus), pois sempre estou mostrando como aplicar luz e sombra em diversos contextos e paisagens. 

E inscreva-se no meu curso (clicando aqui), porque eu tenho certeza que com a minha experiência e as dicas que eu tenho pra te dar, você vai aprender a aplicar a luz e sombra no seu quadro, sem erro!

A importância da perspectiva na pintura

A tela de pintura é uma superfície reta e é preciso dar uma profundidade ao desenho para reproduzir uma imagem próxima ao real.  A perspectiva é um ingrediente fundamental para que possamos desenhar em um plano bidimensional e dar a ideia de 3D que é assimilada pelos olhos humanos.

Para aplicar a perspectiva à pintura, é necessário ter uma linha do horizonte e um ponto de fuga, então os objetos vão reduzindo de tamanho em direção a esse ponto, indicando a direção da conversão dos ângulos paralelos do objeto, que tem distâncias diferentes em relação ao observador, criando a ilusão de profundidade. Então os objetos mais próximos do observador parecerão maiores do que aqueles que estão distantes, criando uma ilusão de ótica, enganando o cérebro para acreditar que aquilo que estamos vendo no quadro é de fato algo real.  

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-conica

 

A perspectiva também indica a localização do espectador no que se refere ao desenho, ou seja, a linha do horizonte mostra a altura do olhar deste em relação ao objeto, por sua vez o ponto de fuga indica a direção e nível que o observante está perante o item desenhado. Essa perspectiva é chamada de cônica.

O quadro de pintura, por ter duas dimensões, tem que transmitir através de uma imagem visual a ilusão de uma terceira dimensão. Para entender melhor, você deve estar atento à localização, à distância entre os objetos e ao tamanho relativo entre eles, e quando um ou mais objetos estiverem no mesmo plano, a proporção entre eles deve ser real. Por exemplo, se você for desenhar uma flor e uma árvore, a árvore será realmente maior do que a flor.

No entanto, através da ideia da perspectiva, é possível que uma flor seja aparentemente maior do que a árvore. Para que isso ocorra, basta que a flor esteja em primeiro plano e a árvore esteja localizada mais atrás, para que se enxergue ela menor.

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva

 

Resumindo, é esse o papel da perspectiva: intensificar a ilusão de ótica para que o observador acredite que o seu desenho é real. 

Outra técnica de perspectiva é a chamada atmosférica, que acontece através de variações de luz e cor. Para obter uma ilusão de profundidade, o artista utiliza cores mais luminosas e contornos mais nítidos nos objetos mais próximos, e naqueles mais afastados são pintados de formas menos nítidas e com cores semelhantes às do fundo. 

Isso acontece em razão das partículas que ficam suspensas no ar, como por exemplo, poeiras do ambiente e gotículas de água, e quando a luz bate nessas partículas, ocorre o efeito de refração. Os pintores usavam essa perspectiva, detalhando os objetos mais distantes como mais pálidos e menos detalhados.

Curiosidade: o termo perspectiva atmosférica foi designado por Leonardo Da Vinci, que descreveu que o ar não é um meio totalmente transparente, além de ser mais denso próximo do solo, e com o aumento da distância do ponto de observação, o objeto torna-se menos claro e mais matizado e incolor. Repare, por exemplo, no fundo do quadro “A Virgem e o Menino com Santa Ana”, de Da Vinci (1513).

 

pintura-em-tela-costerus-blog-perspectiva-atmosferica

 

 

 

Tudo o que a gente observa tem o impacto da perspectiva, uma vez que tudo o que você vê está em um determinado ângulo ou posição, e é importante para que o objeto se identifique de forma ordenada e coesa na tela de pintura. 

Portanto, quando planejar o seu trabalho, ao utilizar esses métodos, você definirá quais são os elementos que ficarão em destaque para transmitir a sensação de uma ordem de disposição dos objetos em relação ao observador da sua obra.

A melhor forma de você aperfeiçoar essas técnicas e evoluir na arte é TREINAR MUITO! Para isso acompanhe os vídeos no meu canal do Youtube (Marco Costerus) e se inscreva no meu curso (clicando aqui), onde eu dou muitas outras dicas para facilitar a aplicação da perspectiva em figuras e objetos.